sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

JESUS, MITO, RESSURREIÇÃO, OSÍRIS, HÓRUS

O presente texto é uma tradução de um dos principais e mais importantes textos egípcio antigo, chamado de Textos da Pirâmide, conforme decifrado e traduzido para o inglês pelo especialista em egiptologia Samuel A. B. Mercer. Fiz a tradução do texto para dar base a estudos posteriores que levam em consideração o mito da ressurreição de Jesus. Devido sua extensão, decidi separar em uma postagem específica para usar como referência em postagens futuras sobre o assunto.

30. RESSURREIÇÃO, REFEIÇÃO E ASCENSÃO DO REI MORTO, enunciado 553.


1353a. Para dizer: Geb te ressuscitou, o teu espírito foi guardado para ti. 1353b. Teu mns-jarro permanece; teu mns-jarro é feito para permanecer. 1353c. Tu és o mais exaltado do que Shu e Tefnut na casa de Ḥtmw.t (o destruidor), N., 1354a. porque és um espírito verdadeiramente que eras amamentado por Néftis com seu peito esquerdo. 1354b. Osíris deu-te os espíritos; tira o olho de Hórus para ti. 1355a. Estes teus quatro caminhos que estão diante do túmulo de Hórus 1355b. são aqueles nos quais alguém vai (lit. vai uma ida) para o deus (p. 220) assim como o sol (ou, na medida em que o sol se põe). 1356a. Ele toma conta do teu braço, depois que Seker, chefe de ti pdw-s purificou-te, 1356b. (E ele conduziu-te) para o teu trono que está em ḳbḥ.w. 1357a. Ressuscita a ti mesmo, o espírito de N.; senta, comas tu; 1357b. que o teu ka esteja assentado, para que coma pão e cerveja contigo sem cessar para sempre e sempre. 1358a. Tua ida é como um representante de Osíris; 1358b. teus pés tocaram teus braços; 1358c. te tragam para as tuas festas, 1358d. os teus dentes brancos, (para) unhas tuas, (a) o dw.f-nomo. 1359a. Tu transportastes como o touro grande para os campos verdes, 1359b. para os lugares puros de Ré. 1360a. Ressuscita a ti mesmo, o espírito de N.; tua água pertence a ti, a tua abundância pertence a ti; 1360b. teu fluxo pertence a ti, que emitiu a partir da secreção de Osíris. 1361a. As portas duplas do céu estão abertas para ti; as portas duplas do ḳbḥ.w são desfeitas para ti; 1361b. as portas duplas do túmulo estão abertos para ti, as portas duplas do Nut estão desprendidas para ti. 1362a. “Saudação”, diz Isis; “transporte-se em paz”, diz Néftis, 1362b. depois de ter visto o teu pai, Osíris, no dia da festa de mm.t (ou, festejando ele aos que estão em necessidade?). 1362c. Elevada é a capela ddb.t da dupla itr.t palácio do Norte, o teu grg.w-bȝ. 1363a. Ressuscita a ti mesmo; sacode teu pó; 1363b. remove a sujeira que está no teu rosto, solta as tuas ataduras. 1363c. Eles são, na verdade, não ataduras, elas são os bloqueios de Néftis. 1364a. Percorre as regiões do sul; viaje sobre as regiões do Norte; 1364b. esteja sentado no teu trono firme. 1364c. Anúbis, que é chefe da sḥ-ntr, ordena que o teu espírito esteja atrás de ti, para que tu possas estar em teu corpo, 1364d. para que tu permaneças Chefe dos poderosos (ou, espíritos). 1365a. Tu te purificastes com estes teus quatro nmś.t-frascos, 1365b. (Com) špn.t e 'ȝt-jar, que vêm do sḥ-ntr por ti, para que possas tornar-se divino. (p. 221) 1365c. O céu chora por ti, a terra treme por ti; 1366a. a mulher śmnt.t lamenta por ti, o grande min.t pranteia por ti; 1366b. os pés agitam por ti, e as mãos acenam por ti, 1366c. quando tu ascendestes para o céu como uma estrela, como a estrela da manhã. 1367a. N. vem a ti, seu pai, ele veio para ti, Geb; 1367b. Ele está unido com seus mortos, ó deuses. 1367c. Deixe-o sentar-se no grande trono, no colo de seu pai Mḫnti-'irti; 1368a. deixa-o purificar a boca com incenso e natrão, deixe-o purificar suas unhas superiores e inferiores. 1368b. Deixe alguém fazer por ele o que foi feito por seu pai, Osíris, no dia da montagem dos ossos, 1368c. de fazer firmes (ou, ajustar) as sandálias, de cruzar os pés (ou seja, quando transportando). 1369a. Para ti vem o sábio e o entendimento; 1369b. a ti vem o palácio de 'itr.t do Sul, 1369c. a ti vem o palácio de 'itr.t palácio ao Norte, com uma saudação, 1369d. (Tu) que permaneces eternamente na cabeça dos poderosos.

Fonte: The Pyramid Texts traduzido por Samuel A. B. Mercer, 1952. Pode ser lido na íntegra no site Sacred-Texts.

0 comentários:

Postar um comentário

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site