sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Jó 36:27-28 Descreve o Ciclo da Água?

por Eduardo Galvão

ÁGUA, CICLO, BÍBLIA, JÓ, CIÊNCIAAo olhar para as Pirâmides do Egito e tantas outras civilizações da antiguidade, já se sentiu intrigado com a sua engenhosidade e inteligência? Sou apaixonado por História Antiga, especificamente da Mesopotâmia, e não consigo evitar meu espanto de aprender algumas coisas que os antigos eram capazes de realizar. Mas isso, na verdade, ocorre por um erro bastante comum da nossa parte: Achamos que aqueles povos eram um bando de ignorantes que andavam seminus com um tacape no ombro puxando uma mulher pelos cabelos.

A verdade é que, Sumérios, Egípcios, Babilônios, Assírios, Gregos, todos esses possuíam bastante conhecimento do mundo natural, coisa que, na grande maioria das vezes, se restringia em simples observação. Vez por outra, cristãos apontam textos bíblicos alegando revelação divina, pelo fato de que os mesmos falaram de coisas que, na época, eram desconhecidas.

Já falei aqui de dois textos que normalmente são mencionados:

Cf. Jó 26:7 Ensina uma Terra Suspensa Sobre o Nada?
Cf. Isaías 40:22 Ensina que a Terra é um Globo?

Nessa postagem, gostaria de mencionar Jó 36:27-28, onde lemos:

“Pois ele puxa para cima as gotas de água; Filtram como chuva para a sua neblina, De modo que as nuvens pingam, Destilam abundantemente sobre a humanidade.”

Será que isso, por si só, prova que a Bíblia é inspirada por Deus? Diferente do que acontece na maioria dos casos, nesse texto em questão, não temos um erro, nem de interpretação, nem de tradução. O que nós temos é apenas um livro antigo que fala do ciclo da água.

O que a grande maioria não sabe é que os primeiros a falarem sobre o ciclo da água não foi Jó, a Bíblia, etc. Os Sumérios foram os primeiros a fazer um estudo pormenorizado sobre o ciclo da água. (Cf. The Canadian Encyclopedia) Os antigos não eram tolos nem cegos, eram capazes de entender coisas com mera observação.

Imagine um pequeno rio que, de repente, seca-se. O que você acha que um observador curioso iria pensar? Que alguém roubou a água gota por gota? Ora, apenas observando e por experimentos podemos observar que a água “some”, ou seja, ela evapora. Bem, se a água não está mais ali, ela foi para algum lugar e, de repente, a chuva cai sobre sua cabeça. Dessa forma, não me seria surpreendente alguém imaginar que a água que “sumiu” foi, através de algum processo que não conheceria na época, levada para os céus, precipitando depois em forma de chuva.

Tomo, como exemplo, o átomo. Como bem sabemos, o “átomo é a menor partícula que ainda caracteriza um elemento químico”, (Cf. Algosobre.com.br) e é uma parte tão pequena que não vemos a olho nu. Como então os filósofos pré-socráticos, principalmente Demócrito, sabiam sobre ele? (Wikipédia) Foram inspirados pelos deuses do Olimpo? Não, obviamente que, analisando, refletindo, meditando, chegaram a uma conclusão, só e somente só, sem qualquer intervenção sobrenatural.

Interessante que a tradição judaica acredita que Moisés escreveu o livro de Jó. Não vou debater aqui se Jó é uma personagem real, histórica ou lendária. Não obstante, supondo sua historicidade, o próprio texto começa dizendo: “Havia na terra de Uz um homem chamado Jó.” (1.1a) A Bíblia de Jerusalém coloca o local “certamente ao Sul de Edom”. (Notas b em Jó 1.1, BJ) “A Terra de Uz fica no Oriente da Palestina, nos confins do deserto...” (Notas, Jó 1:1, BS), ou “perto ou na Arábia”.

Além da Arábia, muitos historiadores antigos colocam o livro de Jó como pertencente, ou pelo menos influenciado, pela literatura Sumeriana. (Ancient.eu.com) E são justamente os Sumérios grandes engenheiros, bem como cientistas da natureza, justamente esses que fizeram extensos estudos sobre a água. Esses mesmos desenvolveram longos e complexos estudos sobre o ciclo da água, principalmente para beneficiar o plantio.

Não vejo, em absoluto, nada de extraordinário se, através da observação, alguém em uma civilização tenha descrito o ciclo da água. A única admiração que me ocorre é a mesma que ocorre quando ouço que, apenas com observações, os Egípcios e os Babilônios mapearam as constelações, ou a civilização que construiu a Stonehenge, gigantesco calendário solar. Sobre esse último, lemos o seguinte:

Estas evidências sugeriram que eles foram usados como observatórios astronômicos. Além disso, os arqueoastrônomos revelaram as habilidades matemáticas extraordinárias e a sofisticação da engenharia que os primitivos europeus desenvolveram, antes mesmo das culturas egípcia e mesopotâmica. Dois mil anos antes da formulação do teorema de Pitágoras, constatou-se que os construtores de Stonehenge incorporavam conhecimentos matemáticos como o conceito e o valor do (Pi) em seus círculos de pedra. (Wikipédia)

Não acho que os Sumérios, os Egípcios, ou aqueles que construíram a Stonehenge tenham sido inspirados por Deus ou deuses, só porque eles disseram ou fizeram coisas que hoje nos surpreendemos e até mesmo não entendemos. O texto de Jó 36:27-28 pode, de forma simplória, descrever o ciclo hidrográfico, mas não é nada diante das outras coisas magníficas que povos antigos fizeram e que até hoje a ciência se maravilha ou apoia!

8 comentários:

  1. Realmente não acredita em todas estas evidências de que os Deuses andaram sobre a Terra e ensinaram aos humanos algumas ciencias ?
    Provavelmente os primeiros a receberem este tipo de instrução de Deuses desobedientes foram Jubal e Tubalcaim. Sei que és Deísta e nos seus artigos diga-se de passagem ,ótimos ,sempre realiza um esforço para explicitar o porque não crê em algo.
    Mas , se não for pedir demais poderia fazer um resumo se possível com riqueza de detalhes sobre o que o Eduardo ainda crê e quais as suas esperanças de sua visão Deísta?
    Pois acredito que ainda realiza orações , como estudante sincero que és deves observar evidências que corroboram teses indivíduais e deixam aquela lacuna , aquela incógnita , não é verdade ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá pra te responder nesse espaço... pretendo futuramente escrever um artigo falando sobre o que isso. Acompanhe nossos textos e verás posteriormente uma resposta sobre minhas atuais crenças.

      No artigo, Perdi a Fé, e Agora? que pode ser lido na lateral do blog.

      Excluir
  2. eles foram ao espaço também para saberem que a terra se estende no meio do nada e é um globo redondo, como sitado na biblia ? pq que eu saiba so recentemente fizeram tal descoberta !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já escrevi sobre isso... é um erro de tradução, a Bíblia nunca disse que a terra era um globo.

      Excluir
  3. vc é um mentiroso , eu procurei varios artigos na internet sobre os sumerios e suas tecnologias e crenças religiosas e em nenhum lugar falou q eles conheciam o ciclo da água igualo q está descrito na Bíblia , e até mesmo fui nas referencias q vc usou aí e a unica coisa q vi foi q os sumerios tinham um complexo sistema de irrigação e da onde q isso é prova q eles entendiam o ciclo da água ein ? os sumerios igual a tdos os povos da antiguidade acreditavam em deuses das chuvas q faziam as nuvens nos céus e de forma milagrosa criavam agua e faziam chover . Se tiver algum artigo provando o contrário d q eu comentei , e provando q os sumerios entendiam do ciclo da água igual o q está descrito na Bíblia me mostra pq não quero ficar desinformado , mas me mostra artigo de qualidade e com link das fontes p eu pesquisar tá seu mentiroso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ae anônimo, larga de ser babaca cara, o artigo de Eduardo tem logo dois links para sites que abordam de forma cientifica a literatura sumeriana e o outro sobre hidrologia... o problema é que no mínimo você é um ignorante que não sabe falar inglês e ficou nervoso com as afirmações do texto.

      Uma exelente referência é Sumerian Epics and Myths de Edward Chiera da Universidade de Chicago página 117, compare a informação com a página 18 que fala exatamente sobre o que diz o texto acima.

      OBS: Eduardo, o link para a enciclopédia canadense sobre o hidrologia ficou fora do ar.

      Abçs!

      Anderson

      Excluir
    2. Olá Anderson,

      Esse cara ai é um caso perdido, não vou nem me dar o trabalho de respondê-lo. Sua fonte é excelente. Sobre o link, irei alterá-lo quando achar outro.

      Excluir

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site