terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Isaías 44:28 Menciona Ciro Profeticamente?

por Eduardo Galvão

ISAIAS, CIRO, PROFECIA, 44:28Um dos principais argumentos a favor da inspiração bíblica são as profecias. De fato, a Bíblia contém centenas delas. Uma profecia é um anúncio feito no passado sobre algo que ocorrerá ainda no futuro. A palavra “profecia”, assim, significa basicamente “ver antes” que ocorra.

Quando eu era cristão, Testemunha de Jeová, a profecia que mais me “convencia” da inspiração divina era a encontrada em Isaías 44:28 onde lemos:

“Aquele que diz a respeito de Ciro: ‘Ele é meu pastor e executará completamente tudo aquilo em que me agrado’; dizendo [eu] de Jerusalém: ‘Ela será reconstruída’, e do templo: ‘Lançar-se-á teu alicerce.’”” (Tradução minha)

Comentando sobre o poder dessa profecia, as Testemunhas de Jeová dizem:

“Esta profecia registrava, com quase 200 anos de antecedência, o nome da pessoa, ainda não nascida, que conquistaria Babilônia e libertaria os judeus. Seu cumprimento mostraria definitivamente que tinha origem divina. Não se tratava de estimativa do futuro, por parte de Isaías, mas como ele próprio escreveu: “Assim disse Jeová.” (Is 45:1)” (Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 2 p. 426.)

“De modo similar, Jeová predisse, com cerca de dois séculos de antecedência, que usaria um conquistador chamado Ciro para libertar os judeus de Babilônia. (Is 44:26-28; 45:1-6)” (Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 3 p. 318)

“Com aproximadamente dois séculos de antecedência, Jeová até mesmo forneceu o nome do líder que derrubaria Babilônia e libertaria Seu povo — Ciro, também conhecido como Ciro, o Grande.” (A Sentinela, 3 de Janeiro de 1988 p. 30)

Obras evangélicas dizem a mesma coisa:

“A primeira menção a Ciro nas Escrituras, falando cronologicamente. Ele foi chamado por Deus mais de 150 anos antes de seu nascimento, ou cerca de 200 anos antes de dar ordem para a reedificação de Jerusalém e do Templo...”. (Notas em Isaías 44:28, DAKE, 2010, underline do autor)

Mas, será mesmo uma profecia surpreendente ou terá uma explicação mais, digamos, racional? Há mais de um século que eruditos da alta-crítica bíblica reconhecem que, diferente do que se ouve nas Igrejas, a Bíblia é uma composição de inúmeros escritores que editaram e reeditaram a Bíblia. Poderá ver isso no meu artigo: A Harmonia Bíblica Prova a Inspiração Divina?

“Praticamente todos os eruditos modernos concordam que, assim como os outros livros do Pentateuco, [Genesis] é uma composição de várias fontes, encorporando tradições que ecoam, em alguns casos, até Moisés.” (Metzger’s Introduction to Genesis, Reader’s Digest Condensed Bible).

“Poucos livros bíblicos são considerados pelos eruditos como o produto de um único indivíduo; todos têm sido editados e revisados para produzir a obra conhecida hoje.” (Wikipédia, Cf. Rabin, Elliott (2006). Understanding the Hebrew Bible: a reader's guide; p. 113)

Será que o livro de Isaias escapa à essa regra? Nos debates teológicos, existe a Teoria do Deutero-Isaías. Essa tese veio à existir depois que eruditos olharam os textos de Isaías através do escrutínio da análise científica; isso ocorreu por volta do final do século XVIII. O que sabemos é que o personagem histórico Isaías escreveu apenas os 39 primeiros capítulos do livro que leva o seu nome, o restante, os capítulos 40-66, tendo sido concluídos pela mão de outros escritores judeus vivendo já no tempo de Ciro. Isso teria acontecido depois que o cativeiro babilônico tomou lugar. (depois 586 a.C).

O Eerdmans Bible Dictionary, um dicionário evangélico, admite:

De um ponto de vista literário, o livro pode ser dividido em duas sessões maiores, Isa. 1-39 e 40- 66, com base no conteúdo e, concomitantemente, conceitos teológicos. Na verdade, a maioria dos estudiosos críticos aceitam a visão sugerida tão cedo quanto Abraham Ibn Ezra (século XII) que apenas a primeira parte pode ser atribuída ao profeta Isaías do século VIII a.C, contemporâneo de Amós, Oséias e Miquéias. A segunda seção é atribuída a um profeta desconhecido, comumente designado Segunda ou Deutero-Isaías, vivendo entre os judeus na Babilônia até o final do Exílio (550-538 aC). Muitos estudiosos ainda identificam os caps. 56-66 como o trabalho de terceiros ou Trito-Isaías, dirigida à comunidade da restauração, talvez, no período imediatamente anterior a Esdras e Neemias. Mais extremos críticos postulam ainda mais “Isaías”. (1987, p. 531)

Pretendo, posteriormente, fazer um artigo debatendo o que chamados de Deutero-Isaías. Aqui, no entanto, bastará algumas ponderações para responder a pergunta da postagem.

1. Se, até no meio cristão, estudiosos reconhecem que o Antigo Testamento foi reeditado, o que nos garante que o mesmo não ocorreu com o livro de Isaías, sendo o nome “Ciro” incluso posteriormente? Ou mesmo que outros judeus que viviam no tempo de Ciro concluíram o livro, encaixando a personagem no desenrolar de sua epopéia?

2. Imagine que você está lendo um livro qualquer, digamos sobre o Egito antigo e depois do capítulo 39 o restante só falasse sobre Biologia, não acharia estranho? Essa comparação exagerada é mais ou menos o que ocorre quando lemos Isaías 1-39 e depois começamos a ler Isaías 40-66. Talvez em Português não dê para perceber bem, mas nos originais em hebraico é muito claro: É como se fossem dois livros!

Há alguns anos atrás, quando o escritor Augusto Cury começou a escrever seus livros, seus escritos me interessavam bastante – hoje em dia não pago 1 real por eles – a ponto de ler praticamente todos os até então publicados. Eu já havia lido tantos de seus livros que se você me entregasse um livro novo dele, com a capa rasgada, mesmo assim saberia lhe dizer quem era o escritor. Isso ocorre por causa das marcas literárias que cada um de nós tem ao escrever. O conjunto de palavras, a fraseologia, os argumentos, é uma série de fatores que lhe ajuda a identificar automaticamente quem é o escritor. Do mesmo modo, se alguém me desse um livro de Paulo Coelho se fazendo passar por Augusto Cury, eu logo saberia que tinha algo de errado, ou seja, que aquele livro não poderia ter sido escrito pelo escritor que eu conheço bem.

Teólogos liberais e eruditos sérios dos textos bíblicos têm percebido que os primeiros capítulos, (1-39) e o restante do livro (40-66) são como dois livros totalmente diferentes, como se tivesse sido escritos por duas pessoas distintas. A diferença é em tudo, na mensagem, nas palavras, nas expressões, na fraseologia. Sei que ninguém estava lá pra dizer, “foi um autor só”, ou mesmo, “foram dois ou mais autores”. No entanto, podemos afirmar com razoável certeza que a parte final do livro não foi escrita pelo profeta Isaías.

3. Outras personagens mais célebres na História secular desempenharam papéis mais importantes relacionados ao povo Judeu, como no caso de Alexandre, o Grande. No entanto, por que não existe nenhuma profecia com o nome dele? Como no caso do livro de Ezequiel e Daniel que mencionam eventos de suma importância que teriam se cumprido na pessoa de Alexandre?

Visto que Ciro é mencionado pelo termo de “Messias”, em Isaías 45:1a, a teologia cristã o considera um tipo de prefiguração da pessoa de Jesus Cristo. No entendo, penso, por que o maior dos Messias, Jesus de Nazaré, não foi mencionado por nome por profeta algum, nem mesmo por Isaías, que é chamado “o profeta do Novo Testamento”? Embora o profeta fale de “Emanuel” (Is. 7:14; Mt. 1:23), sabemos muito bem que esse é um nome simbólico e que Jesus não foi chamado por esse nome. —  Cf. Mt. 1:21.

O historiador judaico Josefo, do primeiro século, atribui a Ciro a emissão do decreto supostamente por se lhe ter trazido à atenção a profecia de Isaías. Ele escreveu:

“No primeiro ano do reinado de Ciro — este era o setuagésimo ano desde o tempo em que nosso povo, fadado para emigrar de sua própria terra para Babilônia — Deus se compadeceu do estado cativo e do infortúnio daqueles homens infelizes, e, conforme Ele lhes havia predito, por meio do profeta Jeremias, antes da demolição da cidade, que, depois de terem servido a Nabucodonosor e seus descendentes, e terem suportado esta servidão por setenta anos, Ele os restabeleceria novamente na terra de seus pais e eles deveriam construir o templo e usufruir sua antiga prosperidade, assim Ele lhes concedeu. Pois, estimulou o espírito de Ciro e o fez escrever através de toda a Ásia: ‘Assim diz o Rei Ciro. Visto que o Deus Altíssimo me designou rei do mundo habitável, fiquei persuadido de que Ele é o deus adorado pela nação israelita, pois, Ele predisse meu nome por meio dos profetas, e que eu deveria construir Seu templo em Jerusalém, na terra da Judéia.’

“Estas coisas Ciro sabia da leitura do livro da profecia que Isaías deixou duzentos e dez anos antes. Pois, este profeta dissera que Deus lhe falou em segredo: ‘É minha vontade que Ciro, a quem terei nomeado rei de muitas grandes nações, envie meu povo para a sua própria terra e construa meu templo.’ Isaías profetizou estas coisas cento e quarenta anos antes de o templo ser demolido. E assim, quando Ciro as leu, admirou-se do poder divino e foi tomado pelo forte desejo e pela ambição de fazer o que havia sido escrito; e, convocando os mais distintos dos Judeus, em Babilônia, disse-lhes que lhes dava licença para viajarem para a sua terra nativa e reconstruírem tanto a cidade de Jerusalém, como o templo de Deus, pois Deus, disse ele, seria aliado deles, e ele mesmo escreveria aos seus próprios governadores e sátrapas, na vizinhança do país deles, para lhes darem contribuições de ouro e de prata para a construção do templo, e, além disso, animais para os sacrifícios.” — Antiquities of the Jews, Livro XI, Cap. 1, parágrafos 1, 2, segundo a tradução inglesa de Ralph Marcus; veja também História dos Hebreus, “Antiguidades Judaicas”, Livro 11, capítulo 1, parágrafo 436, na tradução de Vicente Pedroso.

Até o livro de 2 Crônicas 36:23 menciona que Ciro hipoteticamente reconhecia que a profecia era autêntica e que Javé o havia designado para aquela missão:

“Assim disse Ciro, rei da Pérsia: ‘Yahweh, o Deus dos céus, deu-me todos os reinos da terra, e ele mesmo me comissionou para lhe construir uma casa em Jerusalém, que está em Judá. Quem dentre vós for de todo o seu povo, esteja com ele Yahweh, seu Deus. Portanto, que suba!’”

Imagine que você, caro leitor(a), fosse budista. Você se torna alguém bastante importante. Lá na frente membros de uma religião qualquer te mostram uma profecia que menciona seu nome completo, dizendo a mesma que você, não apenas seria a pessoa importante que é, como faria outras coisas mais. No mínimo, ficaria admirado, concorda? Se fosse uma pessoa bem supersticiosa provavelmente ficaria convencido da profecia e se converteria para essa religião.

Levando em consideração as palavras de Flávio Josefo, de que Ciro ficou admirado e tal, que o livro de Crônicas diga que ele reconhecia ter sido designado por Yahweh, pergunto: por quais razões Ciro não se converteu para o Judaísmo? Interessante que Ciro teria dito, “fiquei persuadido de que Ele é o deus adorado pela nação israelita”. Ora, que coisa mais estranha, ficou persuadido de que Javé é o deus adorado pelos judeus? Praticamente todas as nações sabiam disso, inclusive ele! Isso não era segredo para ninguém. Se a profecia fosse verdadeira, então as palavras de Ciro deveriam ter sido: “fiquei persuadido de que Yahweh é o Deus VERDADEIRO, por isso irei adorá-Lo, pois que deus pode prever o futuro?”, no entanto, nada disso aconteceu, ele continuou sendo um bom e velho pagão!

Isso mesmo, isso é um fato histórico incontestável, apesar de todo poder da profecia, apesar de “reconhecê-la” como autêntica, como creem os cristãos, Ciro não se tornou um prosélito judaico, não passou nem mesmo a cultuar Yahweh junto com seus deuses pagãos; estranho, não acha?

3. Quantas versões da Bíblia temos hoje? Dezenas, senão centenas, concorda? Só a João Ferreira de Almeida tem traduções paralelas, Revisada e Corrigina, Fiel, Contemporânea, etc. A cada tradução nós temos mudanças significativas no texto, isso poderá observar apenas por comparar uma versão da Bíblia com outra. Um exemplo de alteração é o Tetragrama, YHWH, que é o nome pelo qual o deus dos judeus era chamado. (ver. nota Ex. 3:15, SHEDD) Cristãos substituíram o nome Yahweh, Javé, ou Jeová, por SENHOR. Ora, isso em si já mostra como os cristãos veem manipulando os textos bíblicos há tempos. Não me admira saber que, dos mais de 3.000 manuscritos do Novo Testamento, nenhum deles é 100% igual, pois os textos foram sendo alterados, sendo reeditados com o passar dos séculos já pelos primeiros cristãos.

Agora olhamos para o capítulo 44 de Isaías, totalmente diferente dos outros 39, o que lhe garante que judeus posteriores, já no período em que Ciro existia, construindo sua identidade nacional, citaram seu nome, encaixando fatos históricos em sua epopéia religiosa? Que os Judeus usaram fábulas sobrenaturais misturado com historiografia pode ser visto no aclamado livro, best-seller mundial, A Invenção do Povo Judeu de Shlomo Sand.

Conclui assim que o texto bíblico, no caso, o de Isaías, foi reeditado, acrescentado e modificado, tendo sido concluído durante o período de Ciro, e, portanto, não foi mencionado profeticamente.

Cristãos apologistas dizem que os críticos criaram a tese do Deutero-Isaías para tentar explicar essa profecia. MENTIRA! Dizer isso é muito desonesto. Eruditos chegaram à essa conclusão, de que o livro de Isaías teve múltiplos autores, pela análise textual IDEPENDENTE dessa profecia. Portanto, o Deutero-Isaías, posteriormente, nos levou a entender a profecia de “Ciro” em Isaías 44:22 e não o contrário, ou seja, que a profecia de Ciro nos levou a criar o Deutero-Isaías!




Bibliografia

Book of Isaiah acessado em 22 de Janeiro de 2013.
Estudo Perspicaz das Escrituras, publicado pelas Testemunhas de Jeová.
SHEDD, Russell, Bíblia de Estudo Shedd, São Paulo, 2 edição, Vida, 2007.
Flávio Josefo, Antiquities of the Jews, Livro XI.
Allen C. Myers, John W. Simpson, Philip A. Frank, et al, Eerdmans Bible Dictionary, Eerdmans Pub Co; Ed edition (1996)
Jesaja Das Buch Jesaja, acessado em 22 de Janeiro de 2013.
Infidels: Prophecy, acessado em 22 de Janeiro de 2013.
A Setinela, publicada pelas Testemunhas de Jeová
DAKE, Finnis Jennings, Bíblia de Estudo Dake, 1° edição, Belo Horizonte, Brasil, 2010
Deutero-Isaiah, acessado em 22 de Janeiro de 2013.

51 comentários:

  1. Seria isto ou então Isaías passou a escrever de um jeito diferente na segunda metade do livro.
    Como uma crítica literária que vi sobre a Ilíada e Odisséia, devido a ter "marcas literárias" distintas, foi dito que a primeira Homero escreveu quando jovem, a segunda quando velho.

    Sobre Ciro não se converter ao judaísmo, isso estaria fora de cogitação, naquela época não havia proselitismo, e mesmo se houvesse, seria ridículo o rei imperador tornando-se um prosélito. Prosélitos eram como inferiores aos seus mentores judaicos que os introduziam no judaísmo. E embora adorassem ao deus judeu, jamais seriam como um judeu puro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DB, muito obrigado pela visita e pelo seu comentário, pois isso é bastante enriquecedor para o blog.

      Quando se trata de história antiga, levo em consideração várias probabilidades, uma vez que ninguém estava lá para presenciar o que realmente ocorreu. Em relação à crítica literária dos escritos homerianos, senti falta da referência, quem foram os acadêmicos que fizeram essa pesquisa?

      No entanto, à parte disso, algo parecido ocorre com os escritos de St. Agostinho, não apenas relativo à escrita, como em sua teologia. (GEISLER, 2010) Mas, se pegarmos alguma outra obra, como a literatura kantiana, de seus dias de juventude até sua vida avançada não observamos mudanças. Então, como saber quando foram duas fases de um mesmo escritor ou literalmente dois escritores?

      As mudanças de estilo literário no livro de Isaías não ocorrem apenas duas vezes, como se fosse um Isaías novo e outro velho, mas ocorrem diversas vezes, que são os múltiplos Isaías do livro; (ALLAN, 1995) em outras palavras, sendo o mais otimista, teríamos, por baixo, quatro formas literárias diferentes, teriam sido quatro etapas da vida do profeta?

      Levando em consideração que na Antiguidade era muito mais do que comum escritores serem agregados a outros fragmentos de outros escritores, principalmente no que diz respeito a lendas e mitos, as mudanças substanciais, para mim, como tantos outros, é prova clara de que o livro teve múltiplos escritores e que Ciro foi encaixado na história na fabricação de uma profecia que tentava dar créditos a alguém que fez uma bem-feitoria à uma nação.

      Em relação ao proselitismo, acho que talvez eu não tenha me expressado direito. Existia uma diferença grande entre a forma de religião judaica e as demais, além do monoteísmo, que era o fato de que os judeus eram responsáveis para espraiar a religião verdadeira pela terra, eles eram o povo escolhido do único Deus verdadeiro, Yahweh. (Êx. 19.5) Dessa forma, os judeus convertiam pessoas e acolhiam os mesmos em sua forma de religião. (GOLB, 1987) As demais religiões, ditas pagãs, não tinham problema algum em reconhecer outras deidades, importar outros deuses, adorar outros deuses, afinal, existem centenas deles, cada qual digno de sua honra, como o Deus desconhecido dos gregos. – Cf. Atos 17.23.

      Ciro nem precisaria se tornar um prosélito, no pleno sentido da palavra, nem mesmo reconhecer Yahweh como único Deus, mas, como era muito comum, poderia ter incluído Yahweh no seu politeísmo, poderia ter incluído o deus dos Judeus em sua forma de adoração, mas nem isso ocorreu. Ciro entra mudo e sai calado, historicamente falando, quando se trata de reconhecer a divindade judaica.

      [Continua...]

      Excluir
    2. Trocando em miúdos, é assim que interpreto, levando em conta minha bibliografia relacionada ao assunto: Quando eu era cristão, acreditava que tudo acontecia pela permissão de Deus, Ele estava presente em tudo. Dessa forma, quando uma pessoa inimiga da minha fé, me fazia alguma bondade, acreditava que Deus havia, de alguma forma, tocado no coração da pessoa, acreditando que Deus estava “usando” um mundano para fazer-me um bem e, como disse Jesus, essa pessoa, por mais que seja iníqua, teria sua recompensa da parte de Deus. – Cf. Mateus 10.42.

      Levando isso como analogia, sabemos que toda vez que a nação de Israel sofria, estes pensavam que era porque eles tinham feito algo de errado, dai o cativeiro e, também, toda vez que usufruíam de alguma coisa, era porque estavam fazendo o correto mediante as Leis de Deus. Creio que toda vezes que um mundano, ou líder gentio, ou qualquer pessoa de outra nação, fazia alguma coisa boa para eles, os judeus encaravam que Yahweh estava por atrás disso, usando um pagão para trazer bênçãos para eles, e, dessa forma, esses agentes idólatras receberiam uma recompensa da parte de Deus.

      Ciro liberta o povo Judeu e eles voltam à terra que tanto amavam, à quem se deve agradecer por tudo isso? Ora, com certeza Yahweh estava por atrás dessa obra maravilhosa e como Deus é Onisciente, Ele, na verdade, já sabia que isso iria acontecer, sabia que antes mesmo de Ciro nascer, o mesmo seria o libertador de Israel. E qual seria a recompensa de Ciro? Além de ter sido usado pelo único Deus verdadeiro, cujo maior privilégio não poderia existir, seu nome foi colocado nos registros que moldavam o caráter nacional de Israel.

      Excluir
  2. Pensei que você fosse citar o rolo de Isaías do Mar Morto que é + de 95% igual ao original hebraico datado antes do período babilônico, mas não. Leia sobre esse rolo e depois me diga se realmente houve enxerto do nome de Ciro durante o período do exílio.
    Outra coisa: você se baseou apenas na admiração da profecia por causa do nome de Ciro. E a profecia em si? Não é tremenda?!?!?!?!

    Abraços em Cristo Jesus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns apologistas cristãos apontam para os Rolos do Mar Morto como prova de que a profecia de Isaías é genuína, pois esses textos supostamente seriam datados de antes do acontecimento. Por mais uma vez vemos a falácia e a manipulação das informações para se sustentar a crença na inspiração profética. Para desmistificar isso analisemos:

      1: O leitor deve lembrar que as datas são decrescentes seguindo o calendário cristão, por causa da divisão de a.C e d.C. Dessa forma, o ano 200 a.C está mais avançado no tempo do que o ano 400 a.C

      2: Ciro II da Persia, originalmente chamado Kuruš, que invadiu Babilônia, reinou entre 559 e 530 a.C. A queda de Babilônia ocorreu em Setembro de 539 a.C na chama batalha de Opis. Para o texto de Isaías ser considerado uma profecia autêntica, ela teria que ter sido produzida ANTES de 539 a.C., e já que estamos falando dos rolos do Mar Morto, que continha o livro de Isaías completo, o mesmo teria que também realizar esses requisitos.

      3: O leitor deve também lembrar que, qualquer que seja a data dos Rolos do Mar Morto, o mesmo logicamente é uma produção POSTERIOR do texto original, uma vez que, obviamente, uma cópia não pode ser mais antiga do que seu original.

      1§ Data do Texto de Isaías

      Como mencionei, para o texto de Isaías (conhecido como 1QIsaa) nos rolos do Mar Morto conter uma cópia genuína da profecia o mesmo deveria ser uma texto datado ANTES do evento, para se considerado uma pro-fecia (“ver antes”). Se os acontecimentos históricos são de 539 a.C, então o texto deveria ser de pelos menos 700 a.C, lembrando que as datas são decrescentes. Não obstante, a data do texto de Isaías nos Rolos do Mar Morto é de 408 a 318 a.C [1] ou seja, BEM POSTERIOR aos acontecimentos da queda de Babilônia.[2]

      [1] Doudna, Greg, “Dating the Scrolls on the Basis of Radiocarbon Analysis”, em The Dead Sea Scrolls after Fifty Years, editado por Flint Peter W., e VanderKam, James C., Vol.1 (Leiden: Brill, 1998) 430-471.

      [2]Doudna, G. "Carbon-14 Dating", em Encyclopedia of the Dead Sea Scrolls, Schiffman, Lawrence, & VanderKam, James, eds., Vol.1 (Oxford: 2000)

      Excluir
  3. O livro de isaias e essa profecia foi confirmada nos evangelhos encontrados em qumran no mar morto,logo não há porque duvidar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Não há o que duvidar" para você que DESEJA acreditar e precisa dessa crença pra sua vida fazer sentido... pelo visto você não leu o artigo todo, nem mesmo minha última resposta logo acima do seu comentário, onde eu expliquei que os textos em Qumran não provam nada em relação a autenticidade de qualquer profecia... interessante que você apenas afirmou através do comentário e foi embora, sem explicar nada, sem referenciar nada e mais importante ainda, sem contra-argumentar nada do que falei.

      Excluir
    2. Para mim isso não passa de desespero!! Talvez vc precise ir até Israel e verificar as ruínas do templo; templo esse que foi destruído juntamente com Jerusalém no ano 70 D.C .cumprindo uma das muitas profecias do Senhor Jesus. Mas, evidentemente que essa sua cabecinha logo vai imaginar que os judeus convenceram os romanos a destruir tudo, só pra que a profecia viesse a fazer sentido.. cara.. tente chamar a atenção, mas faça isso numa área em que vc seja mais coerente.

      Excluir
    3. kkkkkkkk... então você só deixa os comentários visíveis se for aprovado por você???? Como assim? Se você não for hábil o suficiente pra responder, então você não publica?? Altere essa configuração cara, com certeza ninguém aki vai blasfemar contra você. Aliás.. esse não parece ser o seu medo. Provavelmente o primeiro citado.

      Excluir
    4. rsrsrs... obrigado pelo comentário, eu gosto de rir quando acordo.

      Primeiro, no vosso desespero, provavelmente nem leu o artigo inteiro, e ainda achou ser verdadeiro, pensar sem ler direito. Nunca disse que Jerusalém não foi destruída, ó inteligente, só disse que pra muita gente tal profecia é inexistente.

      Profecia não é escrever algo depois que aconteceu, como Marcos, Lucas e Mateus. Prove que tais textos foram escritos antes do acontecimento e assim tua inocente fé pode ter algum contentamento.

      Qual comentário eu não poderia responder, comentário como este que vem de você? Administro os comentários porque existe um bando de fabulários, que para sustentar esta pobre fé, usam de todos os termos ofensivos mostrando a irracionalidade do que ela é.

      Vai lá Reyman, cujo nome não sabe escrever, RAYMAN, aprende primeiro para que não passe vergonha diante do mundo inteiro.

      Excluir
  4. Não quero entrar nos méritos de externar para uma pessoa que pelo visto já foi um cristão e por alguma razão intima deixou de segui -lo ... Volte -se para O Senhor teu Deus Junior !! Deixe o cetiscísmo ... Junior ... Sabe Eduardo G. Junior ..se é que esse é seu nome, o teu Deus te chama .. não Só o Deus invísivel da bíblia que voçê deixou de crê .. mas aquele que quando homens de sua personalidade estão em perigo gritam : PELO AMOR DE DEUS , PELO AMOR DE DEUS ... CUIDADO !!! NÃO É COM A BÍBLIA SÓ NÃO .. MAS CUIDADO COM O PAPEL QUE VOÇÊ ESTÁ TENTANDO DESEMPENHAR SEMEANDO JOIO EM MEIO AO TRIGO ...CUIDADO DURA COISA É CAIR NAS MÃOS DO DEUS VIVO .. DO DEUS VIVO !!! CUIDADO .. Jesus logo voltará , volte para ele antes !! ASS : UM CRISTÃO QUE ACREDITA EM SUA CONVERSÃO

    ResponderExcluir
  5. Nossa fala serio para o cara ameacando vc do inferno. O que eu mais odeio nas religioes e esse negocio de querer aterrorizar os homens com inferno e danacao. Nao se rebatem os argumentos com razao ameaca-se com inferno kkk po o cara explicou que o cara nasceu no ano 200 a profecia foi feita no ano 500 dizendo ser feita no ano 0. To falando em parabola para facilitar o entendimento.

    ResponderExcluir
  6. Meu caro,

    esse é mais um texto prolixo que não refutada nada.

    "Yahweh, Javé, ou Jeová, por SENHOR"

    Todos se referem ao Senhor de israel, logo a tradução está completamente certa.

    o texto é baseado em pressuposições e apelo a autoridade, coisas do tipo "eruditos concordam", etc.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro, de tudo que eu escrevi é só isso que você tem a dizer? O correto seria você me refutar apontando através ou da lógica ou através de fontes. Você não é erudito, você é um completo desconhecido que só sabe alguma coisa da Bíblia porque alguém lá no passado estudou muito e a traduziu para o português.

      Se você se desse o trabalho de ler outros artigos verá que estou usando os próprios eruditos confiáveis... eu não troco o que eles dizem pelo que você diz. Abraço e até nunca mais.

      Excluir
  7. Achei interessante essa crítica. Só vejo um problema no texto:

    "Um exemplo de alteração é o Tetragrama, YHWH, que é o nome pelo qual o deus dos judeus era chamado. (ver. nota Ex. 3:15, SHEDD) Cristãos substituíram o nome Yahweh, Javé, ou Jeová, por SENHOR."

    Depois de um tempo os judeus proibiram (e até hoje proíbem) a pronunciação do Tetragrama em seus escritos. Em hebraico agora o Tetragrama costuma ser substituído por Ad-nay e/ou HaShem (O Nome). O Nome de D-us é considerado sagrado de mais para ser pronunciado por bocas humanas, o pode ir contra a mistvot (mandamento, preceito) "Não pronunciará Meu Santo Nome em vão".

    Apenas o Sumo-Sacerdote (Kohen Gadol) era permitido pronunciar o Tetragrama apenas uma vez por ano durante o Yom Kipur (Dia da Expiação), em que fazia a expiação pelos pecados de todo o povo diante da Arca da Aliança dentro do Santo dos Santos, dentro do Templo Sagrado.

    Versões em português da Torah e outros escritos judaicos costumam substituir o Tetragrama por Eterno. Já os livros cristãos costumam trocar por Senhor. Pode ser que os cristãos apenas tentaram seguir esse costume judeu.

    No mais achei a critica interessante faz um tempinho que estou com essa dúvida. Vou tentar pesquisar mais sobre este assunto.

    Acredito em D-us, mas respeito a opinião dos cientistas e pesquisadores, ao contrário de certos cristãos e religiosos mais fanáticos. Se D-us realmente existe, deixem os pesquisadores descobrirem.

    Acho que a verdade deve posta a frente de qualquer religioso e de qualquer ateu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou ateu, nem muito menos religioso. A existência do tetragrama é algo que há séculos é de conhecimento dos teólogos. Obg pela contribuição.

      Excluir
    2. você disse que não é um ateu, mas você acredita em Deus, mas não acredita nos livros da bíblia, você é tipo um gnóstico, mas porque escreve Deus com letras minúscula.

      Excluir
  8. Nunca vi uma crítica tão ruim! Em resumo, todo seu argumento se concentra basicamente em duas premissas:

    1. Isaías não profetizou sobre Ciro, pois existe a teoria trito-Isaías.
    2. Ciro não pode ter reconstruido o Templo, e ter reconhecido o cumprimento profético, pois se ele teria se converrido.

    Agora vamos lá.

    Sobre (1), não há nenhum tipo de evidência que sustente a teoria trito-Isaías. Essa hipotese baseia num pressuposto contra a profecia.

    As mudanças que ocorrem em Isaías não são tão grandes, e isso não quer dizer que o livro posua três partes. Aliás, certas expressões são encontradas nas mesmas "seções". Ex:

    "As vossas mãos estão cheias de sangue" (Is 1:15: 59:3)

    "Será a coroa de glória e o formoso diadena para os restantes de seu povo". (Is 28:5; 62:3)

    Entre outras...

    Sobre (2), nunca vi uma premissa tão falaciosa. Além de tudo, percebi que o autor nâo conhece muito bem de história.

    É atestado que Ciro promoveu um reinado de tolerância com outras religiões. Tanto Ciro, como alguns reis persas, ordenaram, e até mesmo PATROCINARAM a reconstrução de vários santuários pagãos.

    Não temos, até o momento, uma confirmação EXTRA-BIBLICA de que Ciro reconstruiu o templo de Jerusalém, porém não é dificil de acreditar que Ciro tenha tomado tal atitude.

    E isso não significa que obrigatoriamente Ciro se converteria. Afinal, isso dependeria da vontade de Ciro. Na Bíblia temos muitos registros de pessoas que testemunharam váriosMILAGRES, mas nem por isso reconheceram ou serviram a Deus. Eis alguns casos:

    I. O Faraó que perseguiu Israel até o mar vermelho
    II. Os proprios israelitas, que adoraram um bezerro de ouro, mesmo depoia de ver quem era o verdadeiro Deus (por meio de milagres)
    III. Os judeus que crucificaram Jesus, mesmo ele efetuando varios milagres entre o povo. Como Pedro afirma em seu discurso (At 2:22).

    Há muitos cristãos que creem que seu Deus é o único Deus, que a Bíblia é sua palavra, mas nem por isso obedecem a Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Nunca vi uma crítica tão ruim!”

      R.: Ué, basta ler sua própria crítica ao meu artigo que você já supera isso.

      “Sobre (1), não há nenhum tipo de evidência que sustente a teoria trito-Isaías. Essa hipotese baseia num pressuposto contra a profecia.”

      R.: Baseado em quem, em quê, de onde e quais as qualificações? Nas minhas postagens eu coloco uma bibliografia e os crente vêm, detonam o que escrevi e não dão nenhuma referência. Só os crentes não aceitam essa teoria do deutero-isaías, sendo ela ensinada em todas as universidades americanas e europeias. Se desejar te passo uma bibliografia interminável sobre o assunto.

      “Sobre (2), nunca vi uma premissa tão falaciosa”.

      R.: Mais uma vez, basta ler seus argumentos.

      “Além de tudo, percebi que o autor nâo conhece muito bem de história. É atestado que Ciro promoveu um reinado de tolerância com outras religiões. Tanto Ciro, como alguns reis persas, ordenaram, e até mesmo PATROCINARAM a reconstrução de vários santuários pagãos.“

      R.: Quem disse isso? Devo aceitar por que você está dizendo? Quais suas credenciais mesmo?

      “E isso não significa que obrigatoriamente Ciro se converteria. Afinal, isso dependeria da vontade de Ciro. Na Bíblia temos muitos registros de pessoas que testemunharam váriosMILAGRES, mas nem por isso reconheceram ou serviram a Deus.”

      R.: Eles não se converteram porque esses milagres nunca ocorreram. Quem veria uma pessoa ressuscitando em sua frente e não ficaria maravilhado?


      “I. O Faraó que perseguiu Israel até o mar vermelho
      II. Os proprios israelitas, que adoraram um bezerro de ouro, mesmo depoia de ver quem era o verdadeiro Deus (por meio de milagres)
      III. Os judeus que crucificaram Jesus, mesmo ele efetuando varios milagres entre o povo. Como Pedro afirma em seu discurso (At 2:22).”


      R.: Tudo mito.

      “Há muitos cristãos que creem que seu Deus é o único Deus, que a Bíblia é sua palavra, mas nem por isso obedecem a Deus”.

      R.: Eles não creem realmente, pois quem crer age concordemente... leia Hebreus 11 e depois a carta de Tiago.

      Excluir
    2. Cada vez fica mais visível sua falta de conhecimento. Meu caro, não estou inventando coisas, estude mais sobre Ciro, sobre o cilindro de Ciro e constatará isso.

      Uma vez que Ciro (e também alguna reis persas) ajudaram na construção de alguns santuários, não é difícil acreditar que ele decretou a reconstrução do Templo de Jerusalém, conforme os relatos de 2Crônicas e Esdras.

      E Ciro, apesar de decretar essaa construções, não precisou se converter a essas religiões. Ele certamente tinha uma mentalidade tolerante.

      Sobre a hipotese do trito-Isaías, isso é mera especulação. Como já falei, não há grandes diferenças nas "seções" (há inclusive algumas mesma expressões).

      Estas diferenças são melhor explicadas com os propósitos do autor, e não com a autoria de duas ou três pessoas.

      Esta hipótese é uma busca desesperada e desonesta, daqueles que tem ideias preconcebidas em sua mente contra a profecia, e que se recusam a aceitar.

      Excluir
    3. "Cada vez fica mais visível sua falta de conhecimento."

      R.: Te digo o mesmo, sendo que no seu caso é pior, tendo em vista que viu minha resposta e ao invés de contra argumentar com citações ou outras coisas que dessem base, apenas repetiu as mesmas coisas, como se isso fosse, de alguma forma, válido.

      Vocês cristãos confundem muito AFIRMAR e PROVAR... até agora você só afirmou, e isso qualquer um consegue. No dia que você trouxer uma bibliografia, e provas empíricas ai te darei atenção; até lá evite comentar aqui, gaste esse tempo lendo um salmo, ou dentro de um transporte público pregando que Jesus vai voltar depois de 2.000 anos de atraso.

      Excluir
    4. Meu caro, não tenho culpa da sua ignorância. ESTUDE, PESQUISE e constatará o que estou dizendo.

      Outra coisa, lembrei que o registro do decreto de Ciro, em 2Crônicas, faz referência ao cumprimento da profecia feita por JEREMIAS. Jeremias também profetizou, tanto sobre o cativeiro babilônico, como sobre a libertação e reconstrução.do templo.

      O livro de Jeremias (assim como Isaías) foi escrito antes dos acontecimentos. Que tipo de teoria mirabolante é criada pelos céticos desesperados?

      Mas sem desviar do assunto, não há evidências que sustentem que Isaías (ou outra pessoa) escreveu a profecia durante os acontecimentos, isso é pura especulação. Fruto da descrença cega. E uma vez que Ciro (e outros reis persas) ajudaram a reconstruir vários santuários, não é difícil de crer em 2Crônicas, Esdras e Josefo.

      Excluir
    5. Obrigado pelas risadas, ler o comentário dos crentes é mas hilário do que um show de stand-up comedy. Eu sabia que você iria dizer isso porque é exatamente isso que todos os crentes fazem aqui, eles não possuem fontes e quando possuem são fontes de outros crentes e escritores cristãos. Você leu por ai na internet e como isso se harmoniza com sua fé você passa adiante como sendo a verdade absoluta.

      Contrario dos crentes e suas crentices sem fundamentos, eu não empurro meus leitores às cegas, eu coloco uma bibliografia, livros, páginas, links, eu TRADUZO até mesmo de outras línguas como alemão, inglês e espanhol, porque diferente de vocês, eu quero que meu leitor tenha informação.

      Como disse e vou repetir por acho que fostes acometido de ignorância cognitiva, eu NÃO estou interessado no que VOCÊ tem a dizer, só palavras soltas, sem nenhuma referência. E digo mais, no dia que você postar aqui um livro de um historiador secular, usado nas universidades, que concorde contigo, eu deleto esse blog.

      Como isso nunca vai acontecer, meu conselho é: Acredite no cristianismo, continue achando que um deus-carpinteiro virá sentado nas nuvens para arrebatar seu corpo pelos céus. Em toda sociedade deve existir os inocentes, os crédulos, os ignorantes, os manipulados, vocês desempenham um papel social. Eu prefiro que você seja um pastor do que tirar minha vaga de professor universitário.

      Excluir
  9. Piadas é o tipo de coisa usada por pessoas ignorantes e sem preparo para debate.

    Ja vi que vc não gostava muito de estudat História, na época do colégio. Não estou inventando coisas, todo problema aqui é sua falta de conhecimento e preguiça.

    Não foi perder tempo provando algo que já é provado. Se quiser comprovar o qur falei, é só ler vários artigos de História sobre Ciro, sua política de tolerância, e seus sucessores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não é um acadêmico da área, então pra quê vou debater contigo? Já debati sobre esses assuntos na universidade aqui na minha cidade várias vezes, mas com pessoas competentes, acadêmicas, e não com um leigo insistente que diz que eu não estudei história na escola quando na escola não se ensinada nada que apoie a Bíblia. Poderíamos fazer uma comparação acadêmica, mas isso seria apelo a falácia da autoridade, embora sabia que você é mais um crente leigo querendo gritar pro mundo que está certo. Agora me tira uma dúvida, você vai ficar repetindo a mesma coisa de que preciso ir atrás e "descobrir" a prova dessas bobagens que estais falando? Isso só prova seu despreparo como leigo debatedor, pois em qualquer debate os representantes mostram suas fontes... você não faz isso simplesmente por que não as tem. Imagina a tua vergonha diante de uma plateia, só afirmando várias coisas e dizendo, “vão procurar, tá por ai as informações, procurem, minha função aqui é só falar”. Sinceramente não me prestaria a essa vergonha de subir ao palco pra enfrentar uma palhaçada destas.

      Como você NÃO ESTÁ contribuindo para o blog com nada de valor, vou fazer o mesmo que faço com todo crente chato que fica só na repetição semântica e arrogância de dizer que conhece todos os segredos do universo: Ativei a função SPAN, seus comentários serão deletados automaticamente e não te darei nem a honra de lê-los mais. Se você tem o mínimo de decência, respeite meu espaço e NÃO COMENTE MAIS no meu blog. O blogger consegue identificar através do IP e deletar automaticamente, mas se você comentar de outro dispositivo, o comentário aparecerá para ser aprovado, como você covardemente só comenta como “anônimo”, ainda terei que ler para identificar sua pessoa, mas nesse caso irei ler, irei rir e só depois deletarei.

      Há um monte de site evangélico por ai que diz tudo aquilo que seu coração mole e mente fechada deseja ouvir, por que você não gasta esse tempo lá, ao invés de ficar afirmando coisas aqui como SE fosse autoridade como historiador ou coisa do tipo? Te desafiei a me trazer referências e você saiu pela tangente... maior prova da tolice que é gastar tempo falando com vocês.

      Excluir
    2. uhhhh Pegando fogo O debate.. Mas ninguem pode provar nada e so suposiçoes
      acreditem no que quiserem mas se vc nao concordar com as afirmaçoes dos
      Outros nao tente prova o contra isso so vai te prejudicar mais e mais..
      Eduardo e senhor anonimo.
      anonimo2

      Excluir
    3. É muito inocente da sua parte dizer que não podemos provar nada... posso te provar coisas tão simples, que a Bíblia é uma livro composto por 66 livros, posso provar que ele é dividido em duas partes, posso provar que Jesus tinha doze apóstolos... por que tudo isso é aceito como algo passível de provas e as coisas contrárias não? ou seja, de que tudo é humano, de que não há profecias, etc, etc?

      Excluir
    4. A bíblia católica tem 73, a igreja católica não tem uma mentalidade fechada com relação a bíblia em levar tudo ao pé da letra, sabemos quem faz isso não consegue sustentar sua tese, como nossos irmãos protestantes, varias passagens da bíblia é vista como uma parábola para mostrar o amor de Deus, pela humanidade, irmão você disse não ser ateu, que bom, o que você acha dos escritos dos pais da igreja dos primeiro séculos, tente ler mas sem usar a armadura dos protestante, valeu fica com Deus.

      Excluir
  10. Gostaria de refutar as duas premissas do seu texto.

    Primeiramente a parte de que Ciro se tornaria adepto ao judaísmo. De fato, se alguém me dissesse que eu já havia sido predito como salvador deles, ficaria curioso, mas, isso não me obrigaria a tornar adorador do deus que previu isso. Até porque a mesma visão ecumênica que muitas religiões tem hoje, como tudo a mesma coisa, eles também tinham, prova disso é o panteão de deuses que eles tinham. Por mais impressionante que fosse, pra ele era só mais um deus, assim como Nabucodonosor não se tornou adorador de Deus, mesmo afirmando que ele era o soberano (Daniel 2:47, 3: 28, 29, 4: 1 - 3,34,35).

    Agora vamos a segunda parte, será que de fato Isaías teve mais de um autor? Existe alguns livros da Bíblia que possuem mais de um autor de fato, porém, isso não ocorre no caso de Isaías, não há nenhuma ideia de mais de um escritor para este livro ninguém, questionou a autoria do livro todo por Isaías, até o século 18, quando quiseram provar que Isaías não pode prever o ato de Ciro. Porém, esquecem-se de alguns detalhes.

    Os próprios escritores bíblicos creditam a autoria de Isaías ao livro todo. Exemplo:
    - Mateus 3: 3: "Este, de fato, é aquele de quem se falou por intermédio de Isaías, o profeta, nestas palavras: “Escutai! Alguém está clamando no ermo: ‘Preparai o caminho de Jeová! Fazei retas as suas estradas.’” (Compare com Isaías 40:3)
    - Mateus 4: 14-16: "para que se cumprisse o que fora falado por intermédio de Isaías, o profeta, dizendo: “Ó terra de Zebulão e terra de Naftali, ao longo da estrada do mar, além do Jordão, Galiléia das nações! O povo sentado na escuridão viu uma grande luz, e quanto aos sentados numa região de sombra mortífera, levantou-se sobre eles uma luz.” (Compare com Isaías 9:1,2)
    - Romanos 10:16: Não obstante, nem todos obedeceram às boas novas. Pois Isaías diz: “Jeová, quem depositou fé na coisa ouvida de nós?” (Compare com Isaías 53:1)

    Não há mudança de contexto no texto. Isaías 39 passa a trazer a mensagem de condenação da parte de Deus para Ezequias, explicando tudo que há de acontecer quando Babilônia tomar Jerusalém. Já no capítulo 40, apesar de mais poético, Isaías traz uma mensagem de consolo aqueles que estão em cativeiro, avisando-lhes do alívio que há de sobrevir.

    Tem outro ponto, a mesma profecia mencionada no final de Isaías também é mencionada no início de Isaías, mais precisamente no capítulo 13.

    Além disso, por mais que o "autor" de Isaías estivesse vivendo no mesmo período de Ciro, ainda assim o livro possui profecias com referências a Jesus Cristo que veio séculos mais tarde. Os rolos do mar morto, são foram escritos pelo menos 100 anos antes de Jesus. E Jesus como personagem histórico (por mais que você não acredito no cristianismo) leu o capítulo 61: 1, 2 e todos ali reconheceram como escritos do profeta Isaías. Lucas 4: 17-19

    Com relação a falácia de que a Bíblia é alterada, corremos este risco com todos os escritos antigos que foram sendo reproduzidos com o tempo, como disse o erudito bíblico Frederick Fyvie Bruce: "As evidências dos nossos escritos do Novo Testamento têm muito mais peso do que as evidências de muitos escritos de autores clássicos, cuja autenticidade ninguém sonha em questionar.[...] Se o Novo Testamento fosse um conjunto de escritos não-religiosos, sua autenticidade seria encarada pela maioria como algo além de contestação."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e desculpa a demora, percebi agora seu comentário...

      “De fato, se alguém me dissesse que eu já havia sido predito como salvador deles, ficaria curioso, mas, isso não me obrigaria a tornar adorador do deus que previu isso. Até porque a mesma visão ecumênica que muitas religiões tem hoje, como tudo a mesma coisa, eles também tinham, prova disso é o panteão de deuses que eles tinham. Por mais impressionante que fosse, pra ele era só mais um deus, assim como Nabucodonosor não se tornou adorador de Deus, mesmo afirmando que ele era o soberano (Daniel 2:47, 3: 28, 29, 4: 1 - 3,34,35).”

      R.: Entendo seu pensamento. O problema é que, diferente dos deuses de nações politeísta, Yahweh, que predisse sua existência, exigia devoção exclusiva. Alexandre sabia disso, então de onde ele tiraria a ideia de Yahweh aceitaria um culto dividido?

      “não há nenhuma ideia de mais de um escritor para este livro ninguém, questionou a autoria do livro todo por Isaías, até o século 18, quando quiseram provar que Isaías não pode prever o ato de Ciro.”

      R.: Por que ninguém questionou até o século 18, então o livro não tem múltipla autoria?

      “Os próprios escritores bíblicos creditam a autoria de Isaías ao livro todo”.

      R.: É o mesmo que dizer: Os próprios muçulmanos creditam o Alcorão a Muhammed. Claro, né?!

      “Não há mudança de contexto no texto”.

      R.: Você analisou no original em hebraico? Tem um comentário volumoso de cada palavra hebraica de Isaías onde o autor, cristão, aceita que há SIM, mudanças significativas de estilo. Posso te passar a referência se quiser.

      “Tem outro ponto, a mesma profecia mencionada no final de Isaías também é mencionada no início de Isaías, mais precisamente no capítulo 13.”

      R.: Acho que minha Bíblia está com problema. Não tem isso na minha.

      “ainda assim o livro possui profecias com referências a Jesus Cristo que veio séculos mais tarde”.

      R.: O que ele escreveu foi sobre um messias, e depois alguém 40 anos após a morte de Jesus disse que se cumpriu na vida de Jesus. Onde está a prova histórica? Judeus da mesma época dizem que nada disso ocorreu na vida de Jesus.

      “Frederick Fyvie Bruce: "As evidências dos nossos escritos do Novo Testamento têm muito mais peso do que as evidências de muitos escritos de autores clássicos, cuja autenticidade ninguém sonha em questionar.[...] Se o Novo Testamento fosse um conjunto de escritos não-religiosos, sua autenticidade seria encarada pela maioria como algo além de contestação."”

      R.: Ah, o grande cristão F. F. Bruce! Sendo que ele era teólogo. Mostra para mim um crítico literário que concorde com ele. Teólogos não são autoridades em análise textual, os críticos literários são, e em todas as universidades americanas e europeias se sustenta a corrupção bíblica.

      Obg pela visita!

      Excluir
  11. Vou te responder no site do www.logosapologetica.com, Eduardo mas, por enquanto, quero que vá me explicando como Is. 6, o qual os eruditos concordam unanimemente que foi escrito por Isaías, contêm uma clara profecia sobre Judá e Nabucodonosor 150 anos antes de ocorrer :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Emerson, duas observações que irei fazer:

      1) Engraçado como a vida é, eu já te conhecia e também seu site. Uma vez fui lá e comentei sobre Isaías 7:14 e mostrei que todo seu texto era a tradução de um página em inglês sem qualquer fundamento, dai fiz um texto com inúmeras referências de obras judaicas e cristãs mostrando sobre a ideia de almah no texto. E o que aconteceu? Você ao invés de responder meus argumentos deletou meu texto, da qual eu postei uma segunda vez e você deletou-o novamente. Depois de mais de um ano, eu tenho até hoje um print do meu comentário, pois sempre imaginei que um dia iria usá-lo. Fazer o que você fez é horrível para qualquer debatedor.

      2) Você argui: " quero que vá me explicando como Is. 6, o qual os eruditos concordam unanimemente que foi escrito por Isaías, contêm uma clara profecia sobre Judá e Nabucodonosor 150 anos antes de ocorrer"... "Eruditos" é sempre um termo muito usado por vocês como uma forma de coagir e impressionar, mas quem são esses "eruditos"? De universidades seculares, ou de seminários teológicos evangélicos? No mínimo esse "consenso" é entre eruditos cristãos, no mínimo. Mostra aqui um historiador secular que concorda contigo.

      Amaria um debate em uma universidade contigo, olho no olho. De qualquer forma, obg pela visita.

      Excluir

      Excluir
  12. La profecía de Ciro no es más que el rostro del eterno judío: el vil estafador.

    ResponderExcluir
  13. A paz do nosso Senhor Jesus Deus vivo seja conosco
    Queria só perguntar 2 coisas:
    Aonde vc quer chegar com isso?
    E pelo jeito vc parece questionar a existência de Deus, então te pergunto, quando vc morrer vc vai pra onde?
    Ou será que quando vc morrer, vai deixar de existir ou como vc mesmo disse que não existe vai ressucitar? E de onde surgiu a humanidade, dos extraterrestres ou como os grandes cientistas e pesquisadores dizem viemos dos macacos. Creio que nenhuma dessas ne. Pois o que creio e que é de fato que existe um Deus vivo Jesus Cristo e está lá de cima a julgar todos os atos cometidos e que o fim está próximo de Ele voltar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo...

      Talvez você nem volte para ver a resposta. De qualquer forma, vou comentar suas palavras:

      "Aonde vc quer chegar com isso?"

      R.: No mesmo lugar que você quer chegar quando prega sobre a 'verdade' do evangelho. Você acredita que as pessoas estão enganadas e que elas precisam descobrir a verdade. Penso do mesmo jeito, mas invertido, se você me entende.

      "E pelo jeito vc parece questionar a existência de Deus,"

      R.: Todo mundo que chega aqui não sabe argumentar sobre o que escrevo, ai muda de assunto e fala sobre a existência de Deus. O texto acima não tem nada sobre ateísmo, então sua pergunta não faz sentido.

      "então te pergunto, quando vc morrer vc vai pra onde?"

      R.: Não sou ateu, mas sei que todo o universo veio do bóson de higgs, que evoluímos dos símios, mas creio que seguindo um propósito. Possuímos uma existência dualista, uma original e eterna, outra final e efêmera.

      Obrigado pela visita.

      Excluir
    2. Ele queria fazer "só" 2 perguntas e fez pelo menos 4!
      E sobre o texto nada?
      Apenas achismos e verdades para si próprio...
      Triste pessoas assim.
      Leandro

      Excluir
    3. hahaha... eu não tinha percebido isto Leandro! Será que nem contagens básicas, hein? Não vou julgar, mas você já bem percebeu que o perfil nestes leitores ai é de comentar qualquer coisa e nunca mais volta nem para ver a resposta.

      Excluir
  14. Eu não entendo, Eduardo, porque você responde a pessoas anônimas que não tem coragem nem para colocar seu nome numa discussão séria e sem perigo.

    O método de fazer profecia é claro nos evangelhos escritos décadas depois da morte de Cristo. Eu também profetizei que as Torres gêmeas seriam destruídas em ia 11 de setembro de 2001.

    Uma pergunta, a quem interessa uma alma imortal? Que falta ela faz para a existência do universo? Seria uma "necessidade" de Deus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondo porque acho que alguns merecem resposta, e visando o alargamento do debate. O fato de colocar "anônimo" não elimina os créditos do que a pessoa escreveu... alguns colocam "anônimo" porque não têm conta no Google, enfim.

      Sobre a imortalidade da alma, bom, se eu tivesse uma alma imortal isto seria do meu interesse. Não, ela não faz a menor falta em um universo que está pouco se importante conosco. Necessidade de Deus, bom, não sei... se tivermos uma alma imortal, isto está relacionado com a nossa natureza e independe do que lhe for externo.

      Excluir
  15. Pois é, porque o Universo precisaria de uma alma imortal, de que a consciência fosse mais eterna do que os diamantes? Das minhas lembranças preservadas para todo o sempre? De uma alma aperfeiçoada através da reencarnação, mas aperfeiçoada em quê? Em que estágio da evolução esta alma virou imortal?

    ResponderExcluir
  16. Veja que o povo criador do Deus atual tem um passado tenebroso de sofrimento, fome, escravidão e diásporas. Parece que os povos não escolhidos tiveram melhores exemplos em cultura, artes, arquitetura, vitórias militares, filosofia, civilizações. Tanto no ocidente como no oriente. Mesmo assim, frente a tanta pobreza, se acham escolhidos pelo Deus verdadeiro e não largam a fé. Os povos não escolhidos tiveram que salvar os israelitas da fome, no Egito, do cativeiro da Babilônia, e hoje, da Palestina. Não fosse os EUA e Israel seria varrida mais uma vez do mapa da Terra Prometida, do Reino de Deus. Varrido por outro povo fanático que se apropriou do seu Deus.

    ResponderExcluir
  17. Olá Eduardo Boa tarde. Compreendo sua posição quando sua crença, isso porque já foi um ex-testemunha de Jeová, eu já fui também de um seita, criado nela por 35 anos, Existe uma diferença entre perder a fé estando participando de uma ceita e ganhar a fé (sé é que você crer que existe fé, se não crer, minha opinião é que você tem fé naquilo que defende, pois o que defende vem da historia e você não esteve lá para ver, porém crer) Quando digo ganhar a fé, digo que ela vem de Deus e isso quem opera é o Espírito Santo, o Espírito Santo é o responsável pela minha fé, ele falou comigo, mostrou-me pela bíblia o que estava certo e o que estava errado, me tirando da seita de onde fui criado. Como farei para explicar que o Espirito Santo me convenceu? e que Ele é real, não tem como, só acredita quem tem o Espírito Santo e sabe que ele se move dentro de nosso ser, isso sentimos dentro do coração não é um ilusão, um pensamento é real. Um certo dia eu estava orando a Deus e agradecendo por ele fazer compreender a respeito da verdadeira fé, e do verdadeiro evangelho que ele me revelava da bíblia, então naquela hora senti dentro de mim como que uma mão pegasse o meu coração e virasse de um lado para o outro de uma forma forte, isso eu senti literalmente não foi pensamento. Como poderei não crer? Hoje falo do que creio porque sinto Deus em mim, não é filosofia, pensamento, tese, história, ele se move em mim e eu tenho paz, alegria, vivo feliz não quero outra vida se não crer que o filho de Deus, Jesus Cristo que me deu do Seu Espírito Santo é Senhor da minha vida e que tudo o que está escrito na bíblia fez me crer dando-me de Seu Espírito que testifica em mim que ele é real e sua palavra escrita também. Um abraço e que Deus que pelo Espírito Santo possa abrir os olhos de seu entendimento que pelo engano estás preso, para que resplandeça a luz do evangelho de cristo em sua vida.

    ResponderExcluir
  18. Todos sempre com suas verdades! Cada um defende sua própria tese!
    Só achei enfadonha as discussões! Afff!

    ResponderExcluir
  19. Explicar a fé através da razão? Vc nem sabe se amanhã estará vivo. Como pensa falar sobre as coisas eternas com uma capacidade racional e temporal tão ínfima? Espero não te ver implorar por misericordia quando o tempo desta tiver terminado. Porque todos vamos comparecer perante Cristo, querendo vc ou não!

    Poi bem, vou me arriscar a usar a razão fazendo uso da probabilidade!

    1- Grupo das pessoas que creem no evangelho, que seguem a Cristo:

    ----Perde-se uma boa parte de prazeres (ditos como pecados, enganos, ilusões) dessa curta vida de mais ou menos 70 anos.

    ----Ganha-se vida eterna, aquilo que olhos não viram e ouvidos não ouviram e não chegou a imaginacão do homem. Uma vida eterna de paz, justica, alegria...

    2- Grupo das pessoas que não creem no evangelho, que não seguem a Cristo: Se satisfazem com todos os prazeres dessa curta vida. Alguns dizem acreditar num Deus e outros não. Não seguem o evangelho e nem a Cristo!

    ------Ganha-se: O inferno, lugar de tormento e dor eterno destinado ao diabo e os demônios.

    ------Perde-se: A vida eterna com Deus!

    Bom, na essencia é isso que ta na bíblia. Sendo vdd isso ou não, estatisticamente, quem tem mais a perder????

    Abb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma Aposta de Pascal... Isso ta ficando cansativo.
      Leandro Paz

      Excluir
  20. Nós vivemos numa era onde tudo é manipulado para negar a existência de Deus. Primeiro descobriram o bigbang atraves da radiação, que gerou um incomodo nos ateus pq demonstrou que o universo teve um inicio, hoje tentam explicar o que originou a explosão com pseudociencia metafisica, a fisica quantica explica tudo para eles, mas exigiria energia pré-existente para tal, ai encaixaram mais uma teoria, que no mundo subatomico as leis da fisica nao se aplicam, ta bom kkkkkk. Mensagens codificadas no universo são indicios de vida inteligente, mas um universo perfeito não é indicio de um Ser inteligente né.
    Depois maçons travestidos de cientistas 'descobriram' que o sol está no centro da galaxia, o mesmo sol que eles adoram a milhares de anos, depois veio as 200bilhoes de galaxias, todos acreditam sem questionar o método, depois inventaram que a vida brotou do nada, e essa vida microscopica se transformou em peixe, que virou anfibio e criou asas, atraves de milhares de anos, mas esses seres transitórios não são encontrados em registros fosseis(deveriam existir milhares). Depois nos disseram que a terra tem 13,7 bilhoes de anos, para a evolução fazer sentido, e que os radio isotopos nos provam isso e bla bla bla. Eu deixei de ser ateu não foi através da bíblia, apesar dela ser historicamente mais confiavel que qualquer outro livro, mesmo dizendo que ela nao passa de manipulação, o Criador não deixará de existir por conta disso, Ele não deixará de ser Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde você leu no artigo acima que Deus não existe? Infelizmente, você se perdeu no seu argumento achando que sou ateu, ou que meu blog é sobre ateísmo e ficou rodando em um ponto cego desvirtuando completamente o tema da postagem.

      Excluir
  21. Eduardo, vc tem uma fé na descrença de Deus e isso o impulsiona a, juntamente com aqueles "cientistas" parciais, negarem a bíblia.

    Lhes faltam somente honestidade. Só isso, para vcs chegarem ao conhecimento da verdade.

    Inventaram até a questão da teoria do Deuteuro-Isaias e uma suposta inserção no profeta descrita em Flavio Josefo Fizeram grande malabarismo. Só não sei porque as outras coisas de Flavio Josefo vcs aceitam, mas este trecho não...

    Por que será...?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nivaldo, você tem fé na mitologia cristã e isso o impulsiona, juntamente com aqueles "eruditos" parciais, crendo nas lendas bíblicas.

      Lhes faltam somente honestidade. Só isso, para vocês chegarem ao conhecimento da verdade.

      Inventaram até a questão da teoria da profecia de Isaías e uma suposta profecia de um nascimento virginal, fazendo malabarismo. Só não sei porque as outras coisas de Flávio Josefo contra o cristianismo vocês não aceitam, mas apenas aquele trecho...

      Por que será...?

      Excluir

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site