sexta-feira, 1 de junho de 2012

PAIXÃO, CRISTO, MARDUQUE, PAGÃOA Paixão de Cristo é um dos eventos cristãos mais importantes, onde estes relembram as últimas horas da vida de Jesus Cristo. Encontramos um paralelo em um antigo festival babilônico de nome Zagmuk. Sobre esse festival, a Wikipédia (em inglês) diz:

Zagmuk, que significa literalmente “início do ano”, é uma festividade da Mesopotâmia que celebra o Ano Novo. A festividade cai em Março ou Abril e dura por volta de 12 dias. [Probert Encyclopedia] Essa festividade celebra o triunfo de Marduque, a deidade patrona de Babilônia, sobre as forces do Caos, simbolizada em tempos tardios por Tiamat. A batalha entre Marduque e o Caos durou 12 dias e assim é a duração do festival de Zagmuk. Em Uruk, o festival estava associado com o deus An, o deus sumério do céu noturno. Ambos são essencialmente equivalentes em todos os respeitos ao festival acadiano “Akitu”. Em algumas variações, Marduque é morto por Tiamat e ressuscitado no equinócio vernal. [Yule: A Celebration of Light and Warmth de Dorothy Morrison]

Em Babilônia, a batalha era encenada na corte real com o rei fazendo papel de Marduque e seu filho-resgatador como Nabu, o deus da escrita. […] No último dia do festival, o rei era morto de forma que ele podia batalhar ao lado de Marduque. Para poupar o rei deles, os Mesopotâmios utilizavam um deus zombador, encenado por um criminoso que era ungido como rei antes do início do Zagmuk e morto no último dia.

Em adição ao prisioneiro que foi morto, era tradição libertar um prisioneiro durante a celebração para prover o equilíbrio.

Sobre a data e o significado de sua celebração:

Zagmuk é um início do festival anual para a ressurreição de Marduque, o principal deus Babilônico. [...] Zagmuk simboliza o início do ano, que poderia significar o fim a primavera e outono. “A inscrição de Rammân-Nirari I.,” de Morris Jastrow, Jr. (The American Journal of Semitic Languages and Literatures 1896), diz que no começo do mês de Nisã, os babilônios celebravam a festividade de Zagmuk com sacrifícios, oferendas e por carregarem Marduque seguido de sua esposa, filho e outros deuses através da rua principal de babilônia. (About.com)

Assim como no festival de Zagmuk, a data da Páscoa Cristã, seguindo o calendário judaico de 14 de Nisã, também cai entre Março ou Abril (Como Se Calcula 14 de Nisã). Assim como Marduque triunfava sobre Tiamat, o dragão de múltiplas cabeças, Jesus triunfa sobre Satanás, o dragão de sete cabeças do Apocalipse (Ap. 12:3). O festival babilônico durava 12 dias, a Paixão de Cristo durou 12 horas.[1] Durante suas horas de luta, Marduque é zombado pelo rei iníquo, assim como Cristo é zombado pelos seus inimigos, bem como por um dos criminosos ao seu lado (Marcos 15:29-31). Um criminoso é liberto durante a festividade, assim como Barrabás foi libertado no lugar de Jesus (Mateus 27:15-18). Instigado por Satanás, os judeus tem seu pedido atendido por Pôncio Pilatos, quando Jesus é crucificado, assim como Marduque em algumas versões é morto por Tiamat. O Zagmuk tinha o final feliz, tanto quanto na Paixão de Cristo, pois tanto Cristo como Marduque são ressuscitados ao terceiro dia.

Quantas semelhanças encontramos levando o relato ficcional da Paixão de Cristo em paralelo com o festival Babilônico de Zagmuk!


__________________
NOTAS
[1]The Passion of the Christ

12 comentários:

  1. Na realidade, você está bem equivocado.

    Na realidade, NÃO existe uma data fixa para "Paixão de Cristo". Ela era uma festa já comemorada pelos hebreus (Páscoa) onde o próprio Senhor Jesus participou delas algumas vezes, e foi crucificado nesta data - por um detalhe.

    NINGUÉM comemora paixão alguma. Os cristãos lembram, mas a própria Páscoa não é uma festa cristã, mas uma festa judaica.

    Antes de criar um blog lixo como este, certifique-se REALMENTE do que tu estás escrevendo, porque não há NENHUMA evidência entre as duas, por assim digamos, festas.

    Desafio qualquer ateu do mundo em www.asmaioresmentirasdahumanidade.blogspot.com mas eu não irei te encontrar lá

    Pois és um covarde
    PS> fale mal de Maomé, do Islã, de Anton laVey e da Igreja oficial de Satan na Terra aí sim eu te respeitarei como pessoa..

    ...ou vc tem medo do Islã, ou do diabo? kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua palavra e opinião aqui e NADA é a mesma coisa. Minhas postagens estão cheias de referências de estudiosos respeitados no mundo inteiro dentro desse assunto, seu comentário nada mais é que isso, um comentário de um cristão fanático, sem respaldo, sem referência... tudo que você tem deve ser esse blog meia-boca, AS MAIORES MENTIRAS DO MUNDO, cujo título, devo admitir, é bem interessante para se falar do CRISTIANISMO hehehehehe.... pois esse sim foi a maior mentira já contada até hoje!

      E por último, lixo aqui é SUA EXISTÊNCIA.

      SE POSTARES QUALQUER COISA AQUI MAIS UMA VEZ VOU DELETAR SEM NEM AO MENOS LER. No meu blog são bem vindos comentários e debates baseados em pesquisas sérias e não em calúnias de cristãos despeitados!

      Excluir
  2. tas a ver Eduardo quando uma pessoa tem fortes argumentos tu corres que nem uma besta quadrada e não refutas de maneira sensata, e torno a dizer-te teus assuntos parece mesmo dos tj, ler seu artigo e um sentinela e é a mesma balela flutuante e quem me garante que de facto as tuas referencias estao corretas e vindo de vc que que é um tj encubado que em uma altura defendia e morria por uma tese e agora da a louca e defende outra teoria O PÁ DA Dó DE SI QUEM és TU DE FACTO EDUARDO tas com problemas pá, ate logo adeus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejam só, prezados leitores, o que é o desespero: O "anônimo" não tem argumentos, mas a única coisa que seu deus lhe ensinou são as coisas de baixo nível. Ao invés de contra-argumentar o que eu escrevi no artigo, ele apenas me chama de "besta quadrada", que sou "encubado".

      Quantas mais ofensas tens a me dizer, cristão? Não preciso te garantir que isso é verdade. Ora, para mim tanto faz se você acredita ou não... não sou mentor de ninguém, pois esse blog é como um diário mostrando o que eu penso sobre o assunto. Além disso, meus artigos são repletos de referências com nome, livro, ano, página, links, basta conferir por você mesmo, coisa que as TJs não fazem.

      Eu sei que é normal sentir essa raiva que consome seu coração religioso, afinal, ler um artigo desse e não ter resposta deve ser horrível mesmo!

      Excluir
  3. Gostei bastante do texto,muito interessante e informativo
    parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obg Andréa pela visita e pelas palavras. Seja muito bem-vinda ao blog.

      Excluir
  4. Seu blog é muito bom.
    As pessoas não gosta poque não quer ouvir a verdade.
    A 6 anos eu venho estudando sobre o cristianismo,hoje eu sei que não passa de uma religião igual as outras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obg! É verdade. Meia dúzia de crentes cai aqui de bobeira, ae ficam irritados, xingam e depois vão embora. O camarada lá de cima, até hoje nunca me respondeu, só xingou e foi embora rsrs.

      Bom, nesse espaço coloco o porquê que EU não creio, por isso não vejo motivos de alguém ficar irritado. ;-)

      Excluir
  5. Eduardo, vc esta correto, as mentiras que foram contadas varias vezes por milenios, e acabaram virando verdade.
    Essa porra da Igreja Catolica que manipula a cabeça de bilhões de pessoas que acredita que um cardeal que recebe numa votação secreta a dadiva de ser o PAPA, o representante de DEUS na terra.
    Se tiverem duvida é só assistir o video no Youtube ¨A maior mentira da humanidade¨
    O mito religioso é a maior escravidão da humanidade.
    Mentiram pra nós.

    Conheça a verdade e a verdade o libertara.

    ResponderExcluir
  6. Eduardo, chega de perder tempo com esses babacas desses crentes semi-analfabetos...q eles vão pras putas q os pariram, com sua ignorância e burrice...

    ResponderExcluir
  7. Cara...seu trabalho é simplesmente sensacional...quem começa, não consegue parar de ler...muito obrigado pelo seu empenho pra nos trazer todos esses esclarecimentos sobre essa palhaçada de religião...abs...

    ResponderExcluir

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site