quinta-feira, 24 de maio de 2012

OSÍRIS, JESUS, SIMILARIDADES, TÍTULOS
Na antiguidade a adoração de Osíris era bastante comum e difundida, tanto quanto à adoração a Jesus Cristo é hoje em dia. Não apenas os Egípcios cultuavam Osíris, mas a influência da religião egípcia havia se espalhado por todo o Mediterrâneo. Plutarco (46-126 d.C) foi um filósofo grego que estudou na Academia de Atenas e era bastante conhecedor das religiões, tendo escrito sobre a versão corrente de seus dias sobre o mito de Osíris.

Interessante que, falando sobre a religiosidade de seus dias nessa figura mitológica, Plutarco comenta o seguinte:
Mais tarde, no XVIII, ou no início da dinastia XIX, encontramos Osiris chamado “o rei da eternidade, o senhor da eternidade”, aquele que atravessa milhões de anos na duração de sua vida, o filho primogênito do útero de Nut, o gerado de Seb, o príncipe dos deuses e dos homens, o Deus dos deuses, o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Príncipe dos príncipes, o Governador do mundo, desde o ventre de Nut, cuja existência é para eternidade,...
Toda essa descrição de Osíris pode ser vista no Papiro de Ani, pl. ii., e pl. xxxvi., 1. 2. Compare agora com os títulos aplicados a Jesus Cristo na Bíblia.
  • “Rei da Eternidade” (1 Timóteo 1:17)
  • “Filho primogênito” (Colossenses 1:15)
  • “Deus dos deuses” (Salmo 136:2)
  • “Rei dos reis” (Revelação 17:14)
  • “Príncipe dos príncipes” (Daniel 8:25)
As descrições de Osíris-Horus no antigo Egito eram tão similares as descrições de Jesus Cristo que, quando os cristão migraram para essa região durante o período apostólico, eles não viram nenhuma dificuldade de implantar o Cristianismo.

0 comentários:

Postar um comentário

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site