domingo, 8 de abril de 2012

Esse estudo é uma sequência. Se você chegou ao blog por meio dessa postagem, por favor, queira ver o contexto no artigo: Testemunhas de Jeová - Seita ou Religião?

JEOVÁ, TESTEMUNHAS, SEXUALIDADE, APOCALIPSEConcluiremos nossa postagem com os dois últimos subtópicos: Apocalipsismo e Sexualidade. Durante as duas últimas postagens, nós observamos que, embora as Testemunhas de Jeová sejam consideradas religião em alguns países, elas possuem características de seitas ao redor do mundo. No entanto, para fazermos uma postagem imparcial, devemos lembrar aos leitores algo que foi mencionado na primeira postagem:

Em muitos países, as Testemunhas de Jeová são oficialmente consideradas como religião, como é o caso do Brasil, assim como também são consideradas seitas, como na Rússia. Basicamente, como ex-membro, posso dizer que as TJs não têm aquelas características de seitas que estamos acostumados, um líder louco dizendo que seus seguidores serão abduzidos por um disco voador, ou alegações de receber mensagens espirituais, viver isoladas do mundo, e possuir rituais estranhos. Nada disso figura entre elas.

5. Apocalipsismo

Uma característica marcante entre as seitas ao redor do mundo e as Testemunhas de Jeová é o Apocalipsismo. Muitas seitas proclamam de forma enfática que o mundo vai acabar a qualquer momento e, a menos que você se torne um adepto da seita, você não será salvo. Jesus era um profeta apocalíptico, como bem explica Bart D. Ehrman, em seu livro Jesus: Apocalyptic Prophet of the New Millennium. Ele falava regularmente que o mundo judaico daquela época iria acabar a qualquer momento e que, por segui-lo, as pessoas poderiam ser salvas do Apocalipse. Muito antes do Cristianismo, outras seitas judaicas seguiam essa linha de se separar da sociedade em que viviam e esperar o fim do mundo, como era o caso dos Essênios. O Cristianismo primitivo, com sua visão apocalíptica do fim do mundo, era considerado uma seita vinda do Judaísmo (Cf. Atos 24:5) Todas as seitas judaicas e cristãs que proclamavam um fim apocalíptico imediato terminaram em decepção.

Assim, historicamente sabemos que inúmeros judeus e cristãos primitivos proclamavam o Armagedom, e tendo sido Testemunha de Jeová, eu também aceitei as boas novas acreditando que estávamos vivendo nos últimos dias e que a qualquer momento “bolas de fogo” iriam cair do céu e Jeová iria julgar e separar os bons e os maus. Veja a imagem acima que ilustra bem isso. Essa imagem é encontrada nas publicações das TJs. As pessoas sorrindo são as Testemunhas de Jeová, estes serão salvos, e lá atrás, onde as coisas estão sendo destruídas é onde ficarão o restante da humanidade que, segundo as TJs, não tem uma relação com Deus. — Cf. A Injustiça do Armagedom Cristão

A doutrina apocalíptica das TJs é tão forte que, depois da questão das transfusões de sangue, essa é a principal característica entre elas. É uma doutrina obrigatória, sem crer nela a pessoa não pode se batizar como Testemunha de Jeová. Desde 1914, as TJs têm colocado várias datas para o fim do mundo e, é claro, nenhuma delas cumpriu-se! (Cf. Falsas Profecias das Testemunhas de Jeová)

6. Santidade e Promiscuidade

As duas características andam de mãos dadas nas seitas no passado e no presente. Nelas, ou a promiscuidade é ressaltada, ou uma santidade surreal. Uma das principais seitas judaicas que já mencionamos, os Essênios, era celibatária ao extremo, conforme mostra o artigo científico (Cf. Celibacy of the Essenes, Lawrence H. Schiffman, Reclaiming the Dead Sea Scrolls, Jewish Publication Society, Philadelphia, 1994.) No caso das seitas malucas, ao redor do mundo, vemos a ideia oposta. A promiscuidade é incentivada, os líderes religiosos têm relações sexuais com seguidoras e até o homossexualismo é praticado. No caso das TJs, elas se encaixam com a seita dos Essênios, pois estes também levam a abstenção da sexualidade como uma das coisas mais importantes na religião.

Como já foi abordado em outra postagem, as TJs ensinam que uma pessoa solteira deve fugir desesperadamente de sexo. Para uma pessoa solteira, fica proibido não apenas o sexo pré-marital, mas a masturbação, o erotismo de quaisquer meios, falar de assuntos relacionados a sexo e até mesmo pensar do ato sexual. Dentro do lar em que fui criado, não podíamos dizer nem mesmo a palavra “sexo”, tínhamos de dizer a palavra “fornicação”, quando estávamos falando de alguém que fez sexo com uma pessoa sem ser casada, ou então “relações sexuais”, quando estávamos falando do sexo entre casados. Lógico que a palavra “sexo” ocorre nas revistas das TJs, mas nas congregações, as pessoas já por viverem nessa neura de pureza sexual, terminam criando outras leis internas.

Em outra postagem eu comentei:

Não apoio a promiscuidade, acho que o sexo é algo importante, vital, que deve ser feito com responsabilidade, pois o mesmo possui seus efeitos; se não for bem administrado, poderá causar danos. No entanto, é ridículo vermos tantas pessoas sofrendo entre as religiões cristãs, principalmente evangélicas, e mais ainda, entre as Testemunhas de Jeová, por terem cometido o pecado do sexo pré-marital, ou um mero contato íntimo com a(o) namorada(o), ou noiva(o). Conheci moças da Assembléia de Deus que sofreram uma vida inteira de tormentos mentais por acharem que iriam para o inferno porque perderam a virgindade com o parceiro que já fazia 4 anos de namoro, ou até mesmo noivos com casamento marcado. É um absurdo em pleno século XXI, na Era da informação, vermos ainda quanta dor e sofrimento esses conceitos religiosos têm causado na vida das pessoas.

Conclusão

Com essas três postagens buscamos responder, até onde temos conhecimento, se por nomenclatura podemos dizer se as Testemunhas de Jeová são uma seita. Acho muito difícil rotulá-las, pois a mesma possui características tanto de religião oficializada como de seita, seria então uma seita oficializada? Comecei a escrever essa postagem buscando ser o mais imparcial possível. Eu, particularmente, os vejo como religião, pois a palavra “seita” hoje carrega a ideia de “demoníaca”, ou com ensinos loucos, etc. Fui Testemunhas de Jeová e estudei suas crenças de forma empírica, e passei a considerá-las uma religião com traços de seita, mas ainda assim uma religião, dentro da nossa visão lexical moderna.


5 comentários:

  1. Parabéns Eduardo! Texto muito bem desenvolvido, argumentos muito bem embasados, com formulação imparcial, realística e inteligente. Argumentos muito bem concatenados e ponderados!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Eduardo G. Junior como faço para conversar com você e trocarmos conhecimento?

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde amigo. Gostaria de saber se você tem algum estudo refutando a doutrina dos TJ sobre de 1914.
    Obrigado.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site