segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Crucificação na Mitologia Pagã
por Eduardo Galvão

Se você chegou nesse blog diretamente por essa postagem, queira ver o contexto desse estudo em Hórus Foi Crucificado?

CRUZ, CRUCIFICAÇÃO, MITO, MITOLOGIA
Hórus em Forma de Cruz
Até agora em nosso estudo sobre a crucificação de Hórus (3.100 a.C), nós observamos que a cruz é de origem pagã, sendo usada na adoração dos deuses solares, e que Hórus é descrito como “crucificado” metaforicamente na astroteologia egípcia (Cf. A Crucificação de Hórus). Nesta postagem, no entanto, observaremos que a descrição de um salvador crucificado não era unicamente de Hórus, muito menos de Jesus. Observaremos que outros deuses pagãos também são descritos da mesma forma.

§ 5 Outros Deuses Crucificados

O Pilar de Djed
Ao comentar sobre o significado do pilar de Djed do ponto de vista de um neurocirurgião e antropologista, Dr. Aaron G. Filler comenta:
Quando um egípcio era sepultado, os símbolos da coluna vertebral de Osíris eram consideradas fundamentais e oportunas para a ressurreição na vida após a morte. {...} A elevação da coluna djed comemora isso, e como muitas autoridades religiosas têm apontado, a ressurreição de Cristo e a Cruz Romana fazem muito mais sentido quando se reconheçe que há milhares de anos no Oriente Médio, a ereção da cruz djed era o símbolo de Osíris, rei da vida após a morte. (FILLER, p. 73)

Outra autoridade comenta sobre a Crucificação de Jesus e os mitos:
Paralelos têm sido feitos entre o levantamento da Coluna de Djed no qual o corpo de Osíris descansava, o encadeamento de Prometeu à um pilar em Cáucaso e a Crucificação de Cristo na cruz de madeira. (Dr. Knapp, p. 375)
Jesus Cristo Crucificado
Havia até mesmo um festival egípcio onde se comemorava a ressurreição de Osíris por erguer o pilar de Djed. Mettinger diz que “a morte e a ressurreição de Osíris são as características mais importantes do festival.” (The Riddle of Ressurrection: Dying and Rising Gods in the Ancient Near East p. 182)

Um dos maiores especialista em mitologia, Joseph Campbell, comenta que até mesmo Seth, o inimigo de Hórus e Osíris, é descrito como crucificado. J. Campbell comenta:
{...} temos, do Egito, a imagem de Set crucificado. Set não é descrito crucificado exatamente. Ele está amarrado com as mãos para trás no poste de escravo, de joelhos e facas cravadas nele {...} (Campbell, TAT, p. 66)
Com respeito a um pilar do período do faraó Shabataka/Shebitku (fl. 702-690 a.C) agora na Turquia e descrito pelo Dr. William Pleyte, diretor do Museum of Antiquities em Leyden, Budge diz:
Esse pilar é uma figura de um deus duplo Horus-Set com os braços estendidos, que parece indicar que um braço especialmente protege os dois personagens da realeza que estavam ligados com o Sul e os outros dois com o Norte. (Budge, ESHM, p. 33)
Massey também menciona um deus indiano:
Vishnu é representado como crucificado no que tem sido nomenclaturado de crucificação no espaço; a crucificação sem uma cruz, no qual o próprio deus é a cruz em forma de homem {...} É verdade que a travessia do sol do Oeste foi considerada o sofrimento e morte do sol. Como Atum, ele foi dito como se pondo na terra da vida. Como Hórus, o Ancião, vemos o deus na cruz, no cruzamento que é representado pela travessa das escalas. Este é Hórus, a Criança, e Hórus o Cordeiro, que foi descrito como a vítima divina que morreu para salvar. (Massey, NG, 441)
Quetzalcoatl Crucificado
Outra divindade que é descrita crucificada é Quetzalcoatl, divindade cultuada pelos povos mesoamericanos. O erudito cristão Sir. Kingsborough no seu Magnus Opus, Antiquities of Mexico, comenta que “várias imagens no Códice Borgianus representam, de fato, Quecalcoatle (Quetzalcoatl) crucificado e preso com pregos na cruz.” (Kingsborough VI, p. 166)

Shun Crucificado
No Antigo Egito, além de Hórus, Osíris, Seth e Ísis, nós temos a deidade Shu filho de Atum. Richard Darlow comenta que “os egípcios se referiam às quatro estrelas brilhantes que formavam uma grande cruz de 'Os Pilares de Shu'.” (Darlow, 144)
Tamuz e Duas Cruzes

Outros deuses crucificados são Tamuz e Khrisna. Para referências desses dois deuses veja Hinduism: The Story Of Indian Thomas Churches de M. M. Ninan, p. 95; Kingship and the Gods, de Henri Frankfort, p. 286-288 e Encyclopedia of Psychology and Religion, de David Adams Leeming et al, Volume 2, p. 377-379.

Nosso estudo continua em A Crucificação de Jesus é um Mito?

8 comentários:

  1. muito interessante esse site

    ResponderExcluir
  2. http://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2012/12/12/seria-mesmo-impossivel-que-jesus-tenha-sido-executado-em-uma-estaca-reta-sem-vigas-transversais/#comments
    pode comentar este artigo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um artigo das Testemunhas de Jeová. Eles mesmos admitem que cruz ou estaca, não há qualquer diferença. Os romanos eram pagãos, então poderiam usar uma cruz sem problema algum. As TJ traduziram por estaca para "eliminar" conceitos pagãos no cristianismo, mas isso não invalida as inúmeras outras semelhanças que encontramos entre o cristianismo e o paganismo.

      Excluir
    2. O interessante é que a crucificacao foi feita em 539 a 533 a.c e pelos persas, e na mitologia de horus ele foi crucificado milenios antes de existir crucificacao (3, 100 a.c) entre outros deuses, como isso é possivel? Conspiração, tentando descontruir a história de Cristo, visto que horus tbm recebeu o titulo de Krst, que significaria ungido, mentira no egito isso significa enterro, e nao é um titulo.

      Excluir
    3. Ok, agora me diz se você já leu pelo um livro sobre o assunto ou tudo que ouviu foi por ai na internet? Você está comparando um evento e um conceito... duas coisas distintas.

      Excluir
  3. sempre a mesma coisa. cristianismo mentira, mitos verdade. é tão facil nao crer. Bom, continuo sendo um cristão, porque acho mais dificil não crer. Mas se pra alguns aqui é fácil acreditar que esses mitos todos foram verdadeiros e o cristianismo uma falácia. lamento. vocês nao conhecem o cristianismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento igualmente por você não conhecer os mitos e a antropologia da religião. Não é meu dever desconverter você.

      Excluir

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site