quarta-feira, 4 de maio de 2011

JESUS, DEUSES, OSIRIS, AMADOS, ESTUDO, RELAÇÃO, SEMELHANÇAS
Uma das afirmações paternas mais calorosas em todo o Novo Testamento está registrada em Mateus 3:17, que nos diz nas seguintes palavras:

“Este é meu Filho, o amado, de quem me agrado.”

Essa mesma citação é mencionada em outras ocasiões. Vejamos abaixo:

(Mateus 17:5) “...Enquanto ele ainda falava, eis que uma nuvem luminosa os encobriu, e eis uma voz vinda da nuvem, dizendo: “Este é meu Filho, o amado, de quem me agrado; escutai-o.”

(Marcos 1:11) “...e uma voz saiu dos céus: “Tu és meu Filho, o amado; de quem me comprazo.””

(Lucas 9:35) “...E uma voz saiu da nuvem, dizendo: “Este é meu Filho, aquele que foi escolhido. Escutai-o.””

(Lucas 3:22) “...“Tu és meu Filho, o amado; em ti me comprazo.””

Teologicamente falando, essa declaração é feita para confirmar Cristo como o μονογενης υιος (gr.: monogenes huios, “filho unigênito”) de Deus.(1)

Que maior prova das credenciais alguém poderia ter, do que ouvir o próprio Deus dizendo desde os céus que você é alguém especial? De fato, essa expressão era o selo divino oficial para se provar que Jesus era quem ele declarava ser.

A questão que levantamos é: Será que os relatos evangelísticos de uma voz vinda dos céus dizendo “este é meu Filho, o amado, em quem me comprazo”, é um acontecimento isolado, peculiar e histórico da vida do Jesus palestínico do séc. I, ou isso tem origem muito mais além do que a maioria imagina?

Se você fosse um egípcio e estivesse lendo essas passagens nos evangelhos canônicos, seria impossível não lembrar de Osíris e seu mito. Segundo a mitologia egípcia, a deusa Nut fala do céu diretamente para Osiris e diz as seguintes palavras que são traduzidas dos Textos das Pirâmides, escritos há 2.400 AC:


1. NUT E O REI FALECIDO, DECLARAÇÕES 1-11


Pronúnciação 1.

1a. A ser dito por Nut, a brilhante, e grande: Esse é (meu) filho, (meu) primogenito, N., abridor do (meu) ventre;

1b. Esse é (meu) amado, com quem tenho estado satisfeita.

Pronúnciação 2.

1c. A ser dito por Geb: Esse é (meu) filho, N., de (meu) corpo -----

1d. --------

Pronúnciação 3.

2a. A ser dito por Nut, a grande, que está na mansão inferior: Esse é (meu) filho, N., (meu) amado,

2b. (Meu) mais antigo (filho), (que está) no trono de Geb, com quem ele se satisfez.

2c. A quem ele deu sua herança na presence do grande Ennead.

3a. Todos os deuses estão em exultação; eles dizem: “Quão belo é N., a quem seu pai Geb se compraz!”

Esse texto está originalmente em formato de hieróglifos e foi traduzido pelo Dr. Samuel A. B. Mercer para o inglês, podendo ser lido integralmente online no site Sacred-Texts, site especializado em textos religiosos antigos. Outras autoridades em egiptologia dão traduções semelhantes a estas, como o Dr. James Peter Allen.

Quem hoje diria que o relato de Nut chamando Osiris, “este é meu filho, o amado, a quem tenho aprovado” é histórico e realmente ocorreu? Ninguém. Da mesma forma, não há razão, ou mesmo argumento dedutivo, que leve uma criatura racional a achar que as passagens bíblicas que relatam uma voz dos céus chamando Jesus de “filho amado, etc” tenham sido algo histórico.

Alguém poderia dizer que no texto egípcio se usa “tenho estado satisfeita” ao invés de “comprazo” como está nos evangelhos. No entanto, no texto grego original dos evangelhos, a palavra usada é ευδοκεω (Gr.: eudokeo) e segundo Joseph Henry Thayer, especialista no grego bíblico, essa palavra significa também “estar muito satisfeito com”; até porque nos “comprazemos” com algo quando “estamos satisfeitos” com o mesmo. Cf THAYER, Joseph Henry, English-Greek Lexicon of the New Testament ed. eletrônica)

Outro ponto de destaque é de Osíris ser chamado de “filho unigênito”, pois esse é o mesmo título atribuído a Jesus, μονογενης (Gr.: monogenes), em João 1:18, 3:16, 18; Heb. 11:17; 1Jo 4:9.

Osíris também é chamado de “o mais antigo filho”. Essa é outra expressão comum na cristologia bíblica. Em provérbios 8:22, a sabedoria personificada, que muitos teólogos dizem ser uma retratação de Cristo na sua existência pré-humana, nos é dito:

“O Senhor me criou como o princípio de seu caminho, antes das suas obras mais antigas;” (NVI)

Em Colossenses 1:15 Jesus é assim descrito:

“O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação [WH πρωτοτοκος πασης κτισεως].” (ACF)

A palavra grega traduzida por primogênito é πρωτοτόκος (Gr.: prototokos) que significa literalmente “o mais antigo filho”, o mesmo título atribuído à Osíris nas declarações de Nut.

Textos e termos da mitologia egípcia foram introduzidos pelos escribas helênicos responsáveis pela criação do mito cristão. Um documento histórico é mais forte do que qualquer argumento apologético. Temos um documento, que data de 2.400 anos(2) antes de os Evangelhos serem escritos, que nos relata eventos e termos idênticos, ou no mínimo semelhantes, aos que são relatados pelos evangelistas Mateus, Marcos e Lucas.

Se os evangelistas fossem mais sinceros, deveria haver uma nota ao pé da página de cada um desses versículos bíblicos dizendo a fonte de onde eles tiraram essa frase divina direcionada à Cristo, assim como as expressões cristológicas, a saber, os Textos das Pirâmides, Nut e o Rei Falecido.


____________
NOTAS
(1) Existe uma variente textual em alguns dos manuscritos neotestamentários, sendo vertido como μονογενης θεος (monogenes theos, “deus unigenito”). Cf. Westcott e Hort, Tischendorf 8 Ed.
(2) Allen, James. The Ancient Egyptian Pyramid Texts

2 comentários:

  1. Só quem recebe Jesus como Salvador e ve sua vida mudar,seu jeito mudar,suas atitudes mudarem,só quem e batizado pelo Espirito Santo,fala novas línguas,expulsa demônios no nome de Jesus,e que crê que Jesus e verdadeiramente filho de Deus.só quem e cheio do Espirito Santo entende o que o espirito quer dizer e fazer pela humanidade.quem não conhece bem o mundo dos humanos não pode falar do Mundo espiritual.pois não tem base nenhuma.vão primeiro se converter e darem testemunho de Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vindo ao blog pirralhinho. Temos vários comentários no blog de evangélicos bem parecidos com o seu e eu aprecio muito os comentários dos cristãos nas minhas postagens, pois fica fácil para meus leitores ver em quê se baseia, em quê está fundamentada a fé cristã.

      Percebam, caros leitores, que o cristão não formou nenhum contra-argumento com relação ao que está escrito na postagem. Nosso querido pirralhinho não engendrou nenhuma única palavra para mostrar que os fatos histórico-literários apresentados na postagem - que comprovam a influência da religião egípcia sobre o cristianismo - não são acurados e verídicos.

      O que esse comentário tem em comum com os outros comentários de evangélicos aqui nesse blog é simples: Todos eles argumentam através da EMOÇÃO e não através da razão. A conversa sempre é a mesma, "quando você se entregar a Jesus verá a verdade", "o conhecimento do mundo é tolice para Deus", "isso que você escreveu é mentira demoníaca, estou orando para Jesus lhe salvar" e por ai vai.

      Nenhum deles argumenta racionalmente, baseado em evidências, contra absolutamente nada dos textos do blog, como é o caso do comentário acima de pirralhinho.

      Se você me perguntar se é verdade que a vida das pessoas muda quando elas se tornam cristãs, eu poderia dizer que "sim", sem qualquer problema. No entanto, isso não serve de evidência para provar nada a favor do Cristianismo.

      Pessoas que se converteram ao budismo, islã, judaísmo, etc também tiveram, de uma forma ou de outra, a vida transformada para melhor, isso prova para você, cristão, que Buda, Maomé e Moisés são verdadeiros? que o budismo, Islamismo e Judaísmo também levam à Deus?

      Os evangélicos dizem que os Católicos são idólatras, que eles não serão salvos por causa de sua idolatria. No entanto, vai negar que muitos católicos são batizados, falam em línguas estranhas, expulsam demônios, curam, etc?

      O evangélicos dizem que as Testemunhas de Jeová é uma seita que não será salva; no entanto, como experiência própria posso dizer que muitas pessoas têm a vida transformada para melhor quando se tornam TJ.

      Resumindo, seu argumento não serve para provar quase nada. As pessoas que aceitam o Cristianismo e qualquer outra religião têm suas vidas mudadas não por causa do poder verdadeiro em determinado líder religioso, seja Jesus, Buda, Maomé... mas sim pelo poder da crença, da fé que elas têm.

      Se você acreditar sinceramente em algo e seguir os conceitos dessa crença com fé, logicamente que sua vida mudará e normalmente para melhor, uma vez que as religiões falam de amor, respeito, etc.

      Lhe convido a ler as outras postagens do blog e a comentar nelas também.

      Abç

      Excluir

Antes de comentar, queira ler os artigos Critérios para se Aprovar Comentários e Respostas à Alguns Comentários. Obrigado pela visita e pela participação!

Comentarios Recentes

Compartilhe este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Search Our Site